Com bicampeãs olímpicas Martine e Kahena, Brasil larga com vitórias no evento-teste da SSL Gold Cup

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A estreia do Seleção Brasileira de vela no evento-teste da SSL Gold Cup foi perfeita nesta quarta-feira (29), no Lago Neuchâtel, na Suíça. A equipe comandada por Robert Scheidt venceu todas as duas regatas disputadas contra Israel, Omã e Estônia. As provas foram disputadas com ventos fortes variando entre 18 e 22 nós.

A bordo do SSL Team Brazil estão as bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze, e nomes consagrados da vela como Henrique Haddad, Gabriel Borges, Henry Boening, Juninho de Jesus, Joca Signorini, Alfredo Rovere e André Fonseca.

As regatas de estreia exigiram muito da tripulação, principalmente pela forte intensidade dos ventos e as características do barco SSL47.

- Foi uma boa estreia para o time brasileiro, um dia bastante difícil que testou bastante a nossa tripulação. Essa barco tem uma área vélica enorme com muita potencial mas eu acho que o time conseguiu ter um bom aproveitamento a gente manobrou muito bem o barco em comparação aos barcos do nosso grupo - disse Robert Scheidt.

O velejador bicampeão olímpico explicou que o time brasileiro fez uma boa primeira regata com poucos erros, dominando do começo ao fim, já na segunda a saída deixou a desejar, mas a boa velocidade e tática de prova ajudaram o time a se recuperar e ganhar.

- Foi um dia que exigiu muito da tripulação muita potência nas velas, muitas decisões e manobras difíceis dadas a intensidade do vento e a área vélica grande que temos no barco. Então estamos bem satisfeitos por ter chegado aí resultado de hoje e amanhã deve ser um dia de ventos fortes mas na direção oposta, vamos ver se conseguimos um bom desempenho - contou Robert Scheidt.

Nas duas regatas, os resultados foram iguais, com Hungria em segundo, Israel em terceiro e Omã em quarto. Na outra chave, a Suíça lidera com Argentina, Croácia e Estônia atrás. A primeira fase do evento-teste foi disputada no início de setembro e vencida pela África do Sul.

- Na segunda regata perdemos o controle do barco logo na largada e saímos em segundo lugar mas depois recuperamos o vento chegou a aumentar um pouco mais ainda na segunda regata, acabamos tento um melhor controle em relação aos barcos que estávamos competindo - contou André Fonseca.

- Foi uma boa estreia para a equipe em uma condição de vento forte também, E a expectativa é que para amanhã (quinta) o vento esteja para outro lado do lago, e é um vento que levanta um pouco mais de onda, mas que vai soprar um pouco mais fraco - finalizou o catarinense.

Os dois primeiros países de cada chave avançam ao mata-mata. Na outra chave estão Argentina, Croácia, Hungria e Suíça. As regatas ocorrem até o domingo (3/10).

Os velejadores estão desde a semana passada treinando na Suíça com o barco, que é uma versão do RC44, uma categoria bastante usada em regatas mundiais. O veleiro é one design e todas as equipes participantes da SSL Gold Cup terão o mesmo modelo nas provas.

SSL Team Brazil

1 - Alfredo Rovere - proa
2 - Martine Grael - estratégia & grinder
3 - Henry Boening 'Maguila' - Grinder
4 - Kahena Kunze - segundo trimmer e grinder
6 - Juninho de Jesus - pit & runners
7 - Gabriel Borges - trimmer & jib/gennaker
8 - André Fonseca Bochecha: trimmer & grande/trav
9 - Joca Signorini - tática e grinder
10 - Robert Scheidt - timoneiro
20 - Henrique Haddad (Giga) - tripulante, coach e observador.
Gerente: Bruno Prada

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos