Com ataque do Vasco em crise, Luis Fabiano não deverá fazer tanta falta contra o Flamengo

Header Tauan Ambrosio

Luis Fabiano pegou um gancho de quatro jogos pelo cartão vermelho recebido no clássico contra o Flamengo, chegou a entrar em campo na vitória do Vasco sobre o Nova Iguaçu, mas será desfalque em mais um embate contra o Rubro-Negro, neste sábado (08), pela semifinal da Taça Rio.

Ainda sem balançar as redes em seis partidas [5 pelo estadual, uma pela Copa do Brasil] disputadas, o ‘Fabuloso’ é a principal esperança de gols para a equipe comandada por Milton Mendes. Em sua ausência, Thalles é o substituto mais óbvio. No entanto, como se recupera de uma entorse no tornozelo é dúvida para o clássico.

Por isso, tudo se encaminha para que Muriqui seja o ‘homem-gol’ cruzmaltino no confronto que será realizado no Maracanã. Em oito partidas, o atacante de 30 anos foi titular apenas na derrota para o Volta Redonda e também não marcou gols nos 281 minutos em que esteve em campo.

Se a defesa era o grande problema da equipe cruzmaltina antes da chegada de Milton Mendes, agora parece que o próximo ponto a ser ajustado é o ataque. Considerando as equipes que disputarão, em 2017, o Campeonato Brasileiro, o Vasco tem a terceira pior média de gols: 1,19 por jogo [superior apenas a Atlético-GO e Corinthians, segundo números do site Footstats].

E, acredite, ao menos quando se analisa os números o desfalque de Luis Fabiano não será tão dramático contra o Flamengo. Não quando a própria posição de ‘camisa 9’ vive um drama particular em São Januário.

GFX VAsco Thalles LF9 Muriqui

Na comparação entre os três principais centroavantes [Kelvin e Ederson são jogadores de mais movimentação e menos profundidade] em partidas válidas pelo Campeonato Carioca, principal torneio que o Vasco disputa nestes primeiros meses [já que foi eliminado da Copa do Brasil pelo Vitória], Thalles é quem mais contribuiu: foram 3 gols, 8 arremates na mira [em um total de 18] e seis passes para chutes de outros companheiros de equipe. Tudo isso em 479 minutos de jogo.

Muriqui Vasco Boavista Carioca 06 04 2017

Muriqui foi titular apenas uma vez em 2017 (Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br)

Luis Fabiano esteve em campo por 401 minutos e arriscou apenas 12 arremates, sendo que somente 3 foram na direção certa. É muito pouco para um jogador com o seu histórico. Além disso, o Fabuloso só deu dois passes que terminaram em arremates de seus companheiros. Muriqui, que teve pouco mais da metade do tempo em jogos oficiais no estadual, acertou um chute a gol dentre 3 arriscados, deu uma assistência e um total de 6 passes para chutes a gol.

Luis Fabiano é experiente e goleador. Pode fazer a diferença em um clássico. Vinha dando sinais de evolução nestes seus primeiros meses vestindo a camisa cruzmaltina, mas a verdade é que ainda está muito longe do que se esperava. É por isso que, se Milton Mendes optar por Muriqui ou Thalles (que muito provavelmente não vai se recuperar a tempo) não vai fazer tanta diferença.