Com 'caminho aberto', Ponte Preta tenta repetir feito histórico de 2008

Elton destaca importância de uma vitória sobre o São Paulo no próximo sábado - Divulgação

Fundada em 1900, a Ponte Preta pode se orgulhar de ser um dos mais antigos times do Brasil. Porém, ainda falta algo para abrilhantar a história da equipe de Campinas: um título. Fora de uma decisão estadual há nove anos, a Macaca vê em 2017 a chance de retornar ao holofote em São Paulo, enfrentando o Palmeiras na semifinal, com o primeiro jogo neste domingo, às 16h, no Moisés Lucarelli. E um fator curioso pode ser "determinante" para que os paulistas voltem à final.

Hegemônico em São Paulo, o Santos ficou fora de uma decisão do Paulistão apenas uma vez nos últimos nove anos. Em 2008, a equipe santista terminou a fase de classificação da disputa na sétima colocação, e "cedeu seu lugar" na final justamente para a Ponte Preta, que caiu diante do Palmeiras e terminou com o vice.

Porém, a força do atual campeão brasileiro não intimida o volante Elton, de 27 anos, que há três defende a camisa alvinegra. Para o jogador, o sonho de levantar a primeira taça da história da Ponte é real e, se depender dele, será concretizado.

- Não posso negar, o meu sonho é chegar à final do Campeonato Paulista com a Ponte Preta. Essa torcida merece o primeiro título de sua história, e vou deixar tudo o que "puder e tiver" em campo para alcançar esse resultado. Garra, vontade e determinação não vão faltar - afirmou o volante, antes de completar:

- Sabemos que temos de trabalhar duro e imprimir o mesmo ritmo de jogo que tivemos contra o Santos. O Palmeiras é um dos favoritos ao título. Não podemos vacilar nem por um minuto, vamos sair de campo com a classificação.

No campeonato de 2008, a Ponte fechou a fase de classificação em quarto lugar, à frente de equipes como Santos e Corinthians. Nas quartas, eliminou o Guaratinguetá, enquanto o Palmeiras tirou o São Paulo. Já na decisão, a Macaca não conseguiu conter o tradicional rival, que triunfou nos dois jogos.

A equipe tinha em seu plantel nomes que chamaram a atenção de grandes equipes logo ao fim da disputa, como o volante Elias, que se transferiu para o Corinthians, o goleiro Aranha (remanescente do time atualmente), que foi jogar no Atlético-MG, e o zagueiro Gum, que foi para o Fluminense. Além do arqueiro, Renato Cajá também fazia parte do elenco de 2008 e segue no clube.

- Os nomes são diferentes, e aquela equipe ficará na história da Ponte Preta, assim como aquela que decidiu a Copa Sul-Americana em 2013. Dessa vez, queremos escrever um novo capítulo para a Macaca, levando esse time à decisão e além: ao título. Confiamos no nosso trabalho - concluiu Elton.

Os jogos das semifinais entre Ponte Preta e Palmeiras, estão marcados para os dias 16 e 22, com o primeiro realizado em Campinas, e o segundo, na capital. O vencedor da disputa, enfrentará São Paulo ou Corinthians na decisão do Campeonato Paulista
















E MAIS: