Com 70% dos gols da Ponte, Lucca e Pottker conduzem time na decisão

Alexandre Guariglia

Nem o mais otimista dos torcedores poderia imaginar que a dupla de ataque formada por Lucca e William Pottker poderia dar tão certo na Ponte Preta. Há também quem diga que essa parceria poderia dar certo vestindo a camisa do rival na decisão. Mas o campo hipotético não existe no futebol, e a realidade é que muito por conta desses dois jogadores a Macaca disputa a partida de ida da final do Paulistão, neste domingo, às 16h, no Moisés Lucarelli.

Não é de hoje que Pottker faz a alegria dos pontepretanos. Na temporada passada, marcou 14 gols com a camisa da Macaca, todos eles no Campeonato Brasileiro, torneio em que foi o artilheiro e ajudou seu time a fazer a melhor campanha na história dos pontos corridos.

Lucca chegou no início de 2017, emprestado pelo Corinthians, em um negócio que poderia ter envolvido o próprio William Potkker, que interessava ao Timão. A negociação, como todos sabem, não deu certo e a dupla estava mesmo destinada a brilhar pelo time campineiro.

Juntos, Lucca (8) e William Pottker (10) marcaram 18 dos 25 gols da Ponte Preta em jogos oficiais neste ano, o que representa 72% dos tentos da equipe. Os dois destoam tanto do resto do elenco que nenhum outro companheiro de equipe fez mais do que um gol na temporada.

No Paulistão, eles conservam essa estatística e fizeram 16 dos 22 tentos do time, mesmos 72% de participação na artilharia do elenco. Pottker divide a artilharia do campeonato com Gilberto, do São Paulo, ambos com nove gols. Enquanto o companheiro é vice-líder em assistências na competição, com cinco.

Lucca tem vivido uma temporada de redenção, pois não estava nos planos do Corinthians neste ano e encontrou na Ponte uma forma de recuperar o seu futebol. Tanto é que já marcou oito gols em 2017, apenas um a menos do que fez em 2016. Pottker, por sua vez, vive fase de afirmação, provando que a artilharia do Brasileirão não foi à toa e o Internacional deve ganhar um atacante e tanto.

No entanto, antes de se separar, a dupla terá mais dois atos para mostrar que estão unidos por um propósito, o de fazer história com a camisa da Ponte Preta, ao levantar o primeiro título do clube campineiro. Os primeiros 90 minutos que antecedem a eternidade acontecem neste domingo e a artilharia da Macaca estará preparada para atacar.











E MAIS: