Com 64 infectados, STF não tem data para voltar aos trabalhos

Yahoo Notícias
Presidente da corte, Dias Toffoli, e o ministro Gilmar Mendes (Foto: Evaristo Sá/AFP/Getty Images)
Presidente da corte, Dias Toffoli, e o ministro Gilmar Mendes (Foto: Evaristo Sá/AFP/Getty Images)

O Supremo Tribunal Federal tem 64 casos de coronavírus entre funcionário e prestadores de serviços. O número assusta os a corte, mesmo que, ao todo, sejam mais de 1.137 trabalhadores. As informações são da coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Os funcionários infectados não conviviam diariamente, por isso, não há suspeita de transmissão interna. Todos os diagnosticados com a Covid-19 foram afastados e só podem voltar a trabalhar depois que tiverem o exame negativo.

Com medo de mais infecções, o STF não sabe quando voltará aos trabalhos. Dessa forma, alguns julgamentos ficam sem data prevista, como é o caso da suspeição do juiz Sergio Moro na condenação de Lula, no caso do tríplex no Guarujá.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

O relator, ministro Gilmar Mendes, pretende esperar as sessões presenciais para levar o caso para que a Segunda Turma o analise.

Leia também