Coluna: sócios investigam eleição no SP; Mattos garante ambiente bom; Cruzeiro quer meia; dispensa na Lusa...

Jorge Nicola
Leco foi eleito presidente e Natel vice após eleição de terça passada (Djalma Vassão/Gazeta Press)

Um grupo de sócios do São Paulo decidiu se unir para investigar a eleição presidencial do clube, realizada na terça-feira da semana passada, no Morumbi. A decisão foi tomada depois de acusações de membros da situação e da oposição em relação à possibilidade de compra de votos – Leco venceu Pimenta e garantiu o direito de comandar o Tricolor até dezembro de 2020.

A ideia dos sócios, que garantem não ter ligação com qualquer ala política, é juntar provas de que existiu oferecimento de dinheiro em troca de voto. Tais provas poderiam ser áudios ou prints de conversas no WhatsApp. Caso consigam algum material, os são-paulinos prometem levar o caso para a polícia.

“Aconteceram muitas coisas estranhas na eleição. Quatro conselheiros, por exemplo, estavam ótimos de saúde pela manhã e ficaram fortemente doentes na hora da votação e nem apareceram no Morumbi”, revela um dos sócios que comanda a investigação interna. Também não está descartada a possibilidade de o caso ser levado para o Conselho Deliberativo.

Sem racha…
Diretor-executivo de futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos assegura que não há ambiente ruim depois da reclamação de Borja em relação à substituição no jogo contra a Ponte. “O Eduardo (Baptista) conversou com o Borja e está tudo ok”, afirma.

…e bico proibido
De qualquer forma, Mattos avisa que não vai aceitar a possibilidade de alguém tumultuar o vestiário. “Um time de futebol só é campeão com bom ambiente e, para mantê-lo, eu tiro quem quer que seja”, acrescenta o dirigente. Não houve sequer punição a Borja.

No Allianz?
Presidente da Ponte, Vanderlei Pereira revelou que empresários sugeriram que seu time fizesse o jogo como mandante diante do Palmeiras no Allianz Parque em troca de arrecadação superior a R$ 1 milhão.

Grana x título:
A Macaca preferiu enfrentar o Verdão no Moisés Lucarelli, em Campinas, e faturou apenas R$ 221 mil. Em compensação, com a vitória por 3 a 0, encaminhou a classificação para a final e pode embolsar R$ 5 milhões de prêmio, pago pela FPF, pelo título.

Barca lusitana:
A Portuguesa dispensou nesta segunda-feira dez jogadores: Basualdo, Bruno Santos, Rômulo, Michel, Sandro Silva, Bruno Farias, Mateo Bustos, Rodolfo, Bruno Silva e Danilo. Um dia antes, apesar da terceira derrota seguida, a Lusa se livrou do rebaixamento para a Série A-3 do Paulista.

Messi decisivo:
Dos 500 gols marcados por Messi pelo Barcelon, 125 ocorreram nos 15 minutos finais da partida. Ele ainda marcou outros 90 gols dos 31 minutos aos 45 da primeira etapa. São 50 gols de 0 a 15 minutos; 82 dos 15 aos 30 minutos; 78 dos 45 aos 60 minutos; e 74 dos 61 aos 75 minutos.

Na mira…
O meia Javier Garcia, do Nacional-PAR, está negociando com o Cruzeiro. O jogador de 26 anos chamou atenção no duelo contra a própria Raposa, pela Copa Sul-Americana. A ideia dos mineiros é contratá-lo por empréstimo.

…da Raposa
O problema é que Garcia pertence ao Cerro Porteño e está emprestado ao Nacional. Ou seja, só deve sair negócio se o Cruzeiro topar adquirir pelo menos uma parte de seus direitos econômicos. Bad boy durante a maior parte da carreira, o meia se converteu e não causou mais problemas.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: