Coluna: reservas do Timão não fazem gol; bastidores da reunião no SP; sindicância no Verdão; Levir em alta...

Apesar de ser atacante, Kazim marcou apenas um gol na temporada (Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians)

Depender dos reservas para marcar gols tem sido um tormento para o técnico Fábio Carille, do Corinthians. Na temporada, foram apenas nove gols anotados por aqueles que não são titulares, contra 59 dos titulares. Isso equivale a apenas 13% do número total de gols do Timão – foram 68 em 2017.

Jô, sozinho, balançou as redes 19 vezes e tem mais do que o dobro dos gols dos 22 reservas que integram o grupo alvinegro. Detalhe: só Marquinhos Gabriel, Pedro Henrique, Léo Santos, Kazim e Pedrinho marcaram. Vale lembrar que Clayton também fez gol – foram dois -, saindo do banco, mas já foi devolvido ao Atlético-MG.

Marquinhos Gabriel e Pedro Henrique fizeram dois, enquanto Léo Santos, Kazim e Pedrinho anotaram um, cada. Além do baixo aproveitamento dos atletas, chama atenção o fato de que três dos nove gols saíram dos pés ou das cabeças dos zagueiros.

Também por causa da falta de pontaria que Carille vai usar força máxima contra o Racing, na noite desta quarta-feira, pela Sul-Americana. Apesar de a prioridade alvinegra ser o Brasileirão.

Desempenho dos reservas do Timão no ano:
– Marquinhos Gabriel: 2 gols (23 jogos)
– Pedro Henrique: 2 gols (23 jogos)
– Clayton: 2 gols (14 jogos)
– Léo Santos: 1 gol (3 jogos)
– Kazim: 1 gol (20 jogos)
– Pedrinho: 1 gol (15 jogos)
– Clayson: 0 gol (17 jogos)
– Carlinhos: 0 gol (1 jogo)
– Camacho: 0 gol (32 jogos)
– Paulo Roberto: 0 gol (11 jogos)
– Fellipe Bastos: 0 gol (12 jogos)
– Giovanni Augusto: 0 gol (14 jogos)
– Moisés: 0 gol (13 jogos)
– Léo Príncipe: 0 gol (10 jogos)

Reunião quente…
Alguns dos torcedores que estiveram na reunião com o elenco do São Paulo gravaram áudios que vazaram via WhatsApp garantindo que fizeram cobranças fortes aos atletas, com direito a dedo em riste. Raí precisou intervir em um dos momentos para acalmar os ânimos.

…e desaprovação geral
A decisão de permitir a entrada de membros da organizada e outros torcedores comuns no CT rendeu muitas críticas ao presidente Leco. De jogadores e até de membros do Conselho de Administração.

Sindicância…
Um dos conselheiros mais atuantes do Palmeiras, Gilto Avalone será alvo de uma sindicância no clube. Ele é acusado de ter quebrado a cláusula de confidencialidade ao vazar valores do contrato de Felipe Melo.

…alviverde
O pedido de sindicância foi protocolado nesta terça-feira no Conselho Deliberativo do Palmeiras com a assinatura de 59 membros do órgão. O Verdão alega que a reintegração de Felipe ao elenco também tem a ver com o vazamento dos salários. Já Gilto se defende assegurando que publicou os dados baseado em matérias da imprensa.

Chefe com moral:
Levir Culpi está prestigiado com a diretoria santista. Além da invencibilidade de 16 jogos, tem chamado atenção a capacidade do técnico em reaproveitar atletas antes encostados, como o volante Alison, que substitui Thiago Maia.

Ressurreição santista:
Além de Alison, que chegou a estar emprestado ao Red Bull no Paulistão, Levir reincorporou o meia Vecchio, o atacante Thiago Ribeiro, entre outros.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: