Coluna: Fifa estuda mudança nos pênaltis para evitar vantagem a quem bate primeiro

Fluminense contrariou estudo da Fifa e foi campeão nos pênaltis mesmo batendo após o Flamengo

 

Caso seu time vá para uma disputa de pênaltis, torça para que ele bata primeiro do que o adversário. É que, de acordo com um estudo feito pela Fifa, 64% das decisões terminam com vitória da equipe que iniciou as cobranças. As estatísticas são baseadas em todos os pênaltis cobrados desde a Copa do Mundo de 2002, em eventos Fifa, nas categorias profissional, sub-20 e sub-17.

Pensando em acabar com essa “vantagem”, a Fifa usou a reunião anual para alterações nas regras do futebol para debater sobre o tema na semana passada, em Londres, na Inglaterra. “A possível implantação ainda está distante, mas o que se estuda é fazer algo parecido ao tie break no tênis”, explica o ex-árbitro Salvio Spínola Fagundes Filho.

Único representante brasileiro no encontro, o comentarista de arbitragem dos canais Espn explica a ideia. “A equipe X bateria um pênalti, a Y cobraria dois, a X bateria mais dois, a Y outros dois, a X mais dois e a Y encerraria com um pênalti”, justifica.

Dez minutos fora:
Outra possibilidade discutida pela Fifa é a da criação de uma advertência entre o cartão amarelo e o vermelho. Neste caso, o jogador infrator ficaria dez minutos fora de campo. “Seria para um segundo amarelo sem violência, por exemplo”, conta Salvio.

Língua presa:
Herói corintiano nas vitórias sobre Palmeiras e Santos, Jô está de bem com a comissão técnica, mesmo errando sempre o nome do técnico corintiano. Fábio Carille para Jô é Fábio Carrile, com um “r” a mais.

Sem acordo:
O Corinthians não aceitou o pedido do São Paulo para adiar o clássico do dia 26 de março, pelo Paulistão. O Tricolor alega que não terá Pratto e Buffarini, na seleção argentina, e Cueva, na seleção peruana, enquanto o Timão perderá Romero e Balbuena (Paraguai) e Fagner (Brasil).

Esquecido:
Bastante utilizado durante o Brasileirão, o meia Jean Mota perdeu todo espaço com Dorival Júnior em 2017. Tanto que nem sequer estreou em jogos oficiais do Santos neste ano – sua única aparição ocorreu no amistoso diante do Kenitra, em janeiro. Em 2016, foram 23 jogos e dois gols.

Faro de gol:
Mesmo antes de virar titular, Borja já tem um feito pelo Palmeiras: é o atacante dos times grandes que menos tempo precisa para balançar as redes: 33 minutos. O atleticano Fred marca a cada 62 minutos, contra 91 minutos do tricolor Henrique Dourado e 97 minutos do rubro-negro Guerreiro.

Boi na linha:
Sem técnico desde a semana passada, a Ponte Preta deixou vazar um encontro com Vadão no último sábado. Porém, o Blog apurou que o treinador não esteve reunido com qualquer dirigente ponte-pretano, nem fez contato.

Em negociação:
Diretor de marketing do São Paulo, Vinícius Pinotti está em viagem. No Morumbi, a garantia é de que o dirigente embarcou para buscar um patrocinador máster. O contrato com a Prevent Senior, que terminaria em dezembro, foi interrompido a pedido da empresa neste domingo.

Lembra-se dele?
Lateral-direito do Palmeiras e do Corinthians de 2006 a 2008, Amaral é o novo reforço da Portuguesa. O jogador, de 29 anos, assinou contrato até dezembro – ele defendia o Uniclinic, eliminado pela Lusa na 1ª fase da Copa do Brasil.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: