Coluna: Dorival corre risco de demissão em caso de derrota no Peru

Jorge Nicola
Técnico acumula três vitórias, um empate e três derrotas no ano (Santos/Divulgação)

 

A estreia do Santos na Libertadores da América pode marcar a demissão do técnico há mais tempo empregado entre os 20 clubes que integram a Série A do Brasileiro. Caso perca para o Sporting Cristal, no Peru, a partir das 21h45 de hoje, Dorival Júnior vai correr sério risco de dispensa após um ano e oito meses no cargo.

A pressão para demitir o treinador começou depois das derrotas para São Paulo e Ferroviária, na Vila Belmiro, e se tornou enorme devido à derrota para o Corinthians no último sábado, em Itaquera. Ao contrário de outros tempos, quando bancava Dorival, o presidente Modesto Roma Júnior tem preferido o silêncio.

Além dos resultados – o Peixe está fora da zona de classificação para a fase de mata-mata do Paulistão -, pesa contra Dorival o desgaste com alguns membros do elenco. A diretoria também anda com o filme queimado diante dos jogadores depois da demissão de Sérgio Dimas, gerente de futebol do clube.

Investimento…
O Palmeiras fretou um avião para ir e voltar de San José de Tucumán, no norte da Argentina. A decisão assegurou uma economia de mais de seis horas somente na viagem de ida, na segunda-feira, sem a necessidade da conexão em Buenos Aires.

…no conforto
O fretamento do avião custou aproximadamente R$ 500 mil a mais do que o Palmeiras gastaria com a viagem convencional. E o Verdão deve repetir tal procedimento no confronto com o Jorge Wilstermann, na Bolívia.

Gols alviverdes:
Coube a Keno marcar o primeiro gol do Palmeiras na Libertadores deste ano – empate em 1 a 1 com o Atlético Tucumán. Jean havia feito o primeiro gol em 2016, Henrique em 2013, Keirrison em 2009, Marcinho em 2006 e Magrão em 2005.

Terceira via?
Um grupo de conselheiros são-paulinos da oposição ainda estuda a possibilidade de lançar outro candidato para a eleição presidencial, em abril. Leco tentará a reeleição pela situação e José Eduardo Mesquita Pimenta é, por enquanto, o único nome dos opositores.

Boca no trombone:
Diretor-executivo de futebol do São Paulo até janeiro, Marco Aurélio Cunha não gostou das cornetadas de alguns após a vitória por 3 a 1 sobre o ABC, pela Copa do Brasil. “O time toma um gol e tudo de bom que está jogando é transformado em problema e risco, pressão. Enche o saco”, desabafou.

Cativo na Libertadores:
O Atlético-MG é o time brasileiro há mais tempo participando de forma consecutiva da Libertadores – é a quinta presença seguida. O Grêmio vem a seguir, com quatro participações nos últimos cinco anos.

Trio de Ferro:
Palmeiras, São Paulo e Corinthians também figuraram bastante na Libertadores levando em conta as cinco edições mais recentes. Verdão, Tricolor e Timão jogaram três vezes, cada, desde 2013.

Imbatível:
O Flamengo é dono da maior invencibilidade entre os times da Série A do Brasileiro. A equipe, que estreou na Libertadores com vitória sobre o São Lorenzo, não perde há 18 jogos – a última derrota ocorreu em 16 de outubro, para o Inter, por 2 a 1.

O artilheiro…
Com o gol de pênalti no empate em 1 a 1 diante do Godoy Cruz, Fred chegou ao 10º gol na temporada. Detalhe importante: ele precisou de 15 finalizações para marcar dez vezes.

…e o vice
Quem mais se aproxima de Fred na briga pela artilharia do Brasil em 2017 é o colorado Brenner, que balançou as redes duas vezes na vitória por 4 a 1 sobre o Sampaio Correa, no Maranhão – o atacante já tem nove gols em seis jogos no ano.

Para acessar outras notícias do Blog do Jorge Nicola, clique aqui: