A maior conquista do futebol

·1 minuto de leitura
Família celebra primeira conquista nacional do Colón

O Colón tem 116 anos. Este torcedor, 91.

Nesta sexta-feira, o clube ganhou seu primeiro título argentino, vencendo o Racing por 3 a 0. Todos os gols no segundo tempo.

A última etapa depois de quantos primeiras sem final feliz?

Me corrijo: pela emoção dele e da família, todas essas etapas foram mais felizes do que as de muitos caudilhos campeões e reis de Copas. Todos esses tempos valeram sem títulos para essa emoção que não tem palavras.

Apenas aquela promessa empenhada como palavra por todas essas gerações unidas pelo clube.

Eles são Colón até a vida. 

Nada é maior. Ou melhor. Ou mais vencedor do que ser o que é independente de festa. Ser o que se ama é mais importante do que qualquer conquista. Ou melhor: é a maior conquista. 

Um brinde a todos os campeões sem caneco. E a todos os vencedores que respeitam a alegria alheia. Sommeliers de sentimentos e bedéis de celebrações que tentem compreender que toda alegria não se mede. Muito menos se reprime. 

(PS: se você que não gosta de futebol - meus sentimentos - acha tudo isso um exagero e perda de tempo, gostaria de saber o que provavelmente te conecta com o seu avô? Qual tema? Assunto, bandeira, instituição? Tente ainda achar um time pelo qual torcer. Seu avô agradece).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos