Colômbia proíbe entrada da seleção brasileira de basquete no país

CARLOS PETROCILO
·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A seleção brasileira masculina de basquete foi proibida de desembarcar na Colômbia e disputar as eliminatórias da Copa América (AmericCup). O time jogaria nos dias 21 e 22 contra Panamá e Paraguai. A Confederação Brasileira de Basketball (CBB) foi avisada pela federação local de que o veto é uma decisão do Ministério da Saúde da Colômbia, considerando a variante brasileira do coronavírus e a atual situação da pandemia de Covid-19 no país. Essa mutação, chamada de P.1., já foi identificada em dez estados. "Considerando a situação da pandemia atual e a emergência de uma variante no Brasil com um comportamento clínico e epidemiológico diferente, e para salvaguardar o direito à saúde, não poderão ingressar no país", diz o comunicado enviado à CBB no domingo (14), assinado por Julián Niño, diretor do departamento de epidemiologia da Colômbia. Segundo a confederação, foi feito um pedido para que a Federação Internacional de Basquete (Fiba) solicitasse às autoridades colombianas a liberação em caráter de exceção, mas não houve êxito. A Fiba confirmou, em carta à CBB, a exclusão da equipe. O técnico do time brasileiro, o croata Aleksandar Petrovic, desembarcou em Cáli nesta segunda e deverá regressar ao país europeu. Ele partiu de Zagreb e por isso não teve restrições. O Brasil já havia garantido sua vaga na Copa América, em 2022, e Petrovic utilizaria os confrontos para observar jovens atletas. O Brasil atingiu 239.895 óbitos e 9.865.911 pessoas infectadas pelo Sars-CoV-2 desde o início da pandemia. Esses dados foram divulgados nesta segunda (15), às 20h, pelo consórcio entre Folha de S.Paulo, UOL, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo e G1 para reunir e divulgar os números relativos à pandemia do novo coronavírus. As informações são coletadas diretamente com as Secretarias de Saúde estaduais.