Colégio Vasco da Gama completa 13 anos e Vasco comemora a data

Presidente Eurico Miranda promove uma solenidade destacando a importância da educação. Escola dentro de São Januário atende 235 alunos que praticam diversos esportes

O Colégio Vasco da Gama, que funciona dentro de São Januário, completa nesta quarta-feira 13 anos. A escola atende 235 alunos e é exclusivamente adaptada para atletas do clube, com calendários especiais para treinos, competições e viagens. Para celebrar a data, o presidente Eurico Miranda promoveu no início desta tarde uma solenidade no Ginásio Antônio Soares Calçada, destacando a importância da educação.

- Hoje é um dia muito importante para o Vasco. O clube não tinha necessidade de ter uma escola aqui dentro, mas a educação é fundamental e prioridade para mim, por isso fundei essa escola. Todo mundo quer virar um Romário, um atleta de ponta, mas nem todos serão. O que nós procuramos é formar cidadãos. Aqui ensinamos civilidade, boas maneiras e, acima de tudo, disciplina. Para conseguir algo na vida é preciso ter disciplina e por isso atletas que faltam aulas e não querem estudar, não ficam no Vasco. A disciplina é fundamental - declarou o presidente vascaíno, que puxou o tradicional 'Casaca' junto com os alunos.

Em solenidade em São Januário, o presidente Eurico Miranda puxou o Casaca junto com os alunos do Colégio Vasco da Gama. pic.twitter.com/vyXASvCE8Q

— Vasco da Gama (@vascodagama) 8 de março de 2017

Neste período, o colégio já formou grandes jogadores crias da base cruz-maltina, como Philippe Coutinho, Alex Teixeira, Souza e Alan Kardec. Do atual elenco profissional, 12 jogadores passaram pelo Colégio Vasco da Gama: Jordi, Gabriel Félix, Alan Cardoso, Henrique, Luan, Andrey, Bruno Gallo, Douglas, Guilherme, Mateus Vital, Caio Monteiro e Thalles.

A escola, que é administrada pelo Vasco e conta com ensino fundamental e médio, não atende só os jogadores de futebol, mas também aos atletas de outras modalidades, como futsal, futebol feminino, basquete, atletismo, remo e paralímpico. Segundo informou o Vasco, nos últimos anos, alunos vêm sendo aprovados em universidades públicas e instituições militares.

E MAIS: