COI retira mais três medalhas olímpicas por doping

Dois lutadores e uma atleta de levantamento de peso foram testaram positivo para esteroides anabolizantes

O Comitê Olímpico Internacional (COI) retirou, nesta quarta-feira, as medalhas de dois lutadores e uma do levantamento de peso após a reanálise das amostras de Pequim-2008 e Londres-2012. Os esportistas testaram positivo para esteroides anabolizantes.

Na luta livre, o campeão olímpico em até 120 kg, o usbeque Artur Taymazov e o ucraniano Vasyl Fedoryshyn, medalha de prata na categoria até 60kg, terão que devolver suas medalhas ao COI e ver seus resultados serem anulados.

No levantamento de peso, a russa Svetlana Tzarukaeva, medalhista de prata em Londres-2012, também terá será obrigada a devolver sua conquista. Com a desclassificação, a canadense Christine Girard (terceira colocada) ficará com o ouro na categoria até 63kg, já que a campeã da prova, a casaque Maiya Maneza, foi desclassificada no ano passado por doping. O pódio deve ser completado pela búlgara Milka Maneva e a mexicana Luz Acosta.

Até o momento, 65 sanções foram impostas aos atletas de Pequim-2008, com 40 delas envolvendo medalhistas. Em Londres-2012 são 45 sanções, sendo 20 medalhistas, incluindo quatro russos investigados como resultado do Relatório McLaren, feito para a Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês), denunciando casos de doping. O COI armazena as amostras dos atletas por dez anos e já reavaliou mais de mil.






E MAIS: