COI decide por "redução considerável" do número de convidados para Tóquio

·1 minuto de leitura
Os anéis olímpicos ao lado do estádio nacional de Tóquio

O Comitê Olímpico Internacional (COI) decidiu nesta sexta-feira realizar uma "redução considerável" de seu programa de convidados para os Jogos Olímpicos de Tóquio (23 de julho a 8 de agosto), a fim de atender aos pedidos dos organizadores japoneses, que na semana passada decidiram excluir espectadores do exterior devido à pandemia.

"A Comissão Executiva do COI decidiu (nesta sexta-feira) conceder credenciamento apenas para pessoas que ocupam funções essenciais e operacionais", disse a agência em um comunicado.

A decisão do COI afeta "um certo número de programas, incluindo o programa de convidados do COI e convites para atletas olímpicos lendários".

"Por outro lado, nenhum credenciamento será concedido a acompanhantes, seja qual for a categoria de credenciamento", acrescentou o Comitê Olímpico Internacional.

O objetivo do COI é acima de tudo evitar que a multiplicação de convites por meio de patrocinadores contrarie a decisão japonesa de não receber espectadores estrangeiros.

O comunicado especifica que "os integrantes do COI (...) exercem essas funções (essenciais e operacionais) e comparecerão aos Jogos".

Pela primeira vez na história das Olimpíadas, não haverá espectadores vindos do exterior durante os Jogos de Tóquio, que foram remarcados para este ano de 2021 após terem sido adiados em doze meses devido à pandemia.

./jr/dr/aam