Coelho fala de amizade com Jô e torcida pelo sucesso no Corinthians

Ex-lateral-direito, Coelho foi revelado no Corinthians e agora tem a missão de comandar a equipe sub-20, orientando garotos que estão por onde ele já passou. Quando atuou pelo alvinegro na década passada, foi companheiro de time de outro produto da base alvinegra que tem se destacado nos profissionais em 2017: o atacante Jô, com quem Coelho mantém amizade e revela estar na torcida pelo sucesso no time de cima.

“Ele é um menino exemplar demais. Teve os erros na vida como qualquer um tem. E tem uma família espetacular. Teve uma base que foi fundamental para ele atingir o que ele faz hoje no Corinthians e atingir o patamar que ele atingiu, de Copa do Mundo. Torço para ele, ele sabe muito bem disso. É um jogador qualificadíssimo”, comentou.

Jô subiu aos profissionais do Timão com apenas 16 anos, em 2004. Coelho, que já integrava a equipe desde 2003, passou anos jogando ao lado do atual camisa 7 do Corinthians na última década. Juntos, a dupla foi parte do elenco que conquistou o título do Campeonato Brasileiro, em 2005.

Apesar do crescimento apresentado por Jô nas últimas partidas, com gols decisivos nas vitórias em clássicos diante de Palmeiras e Santos, o atacante teve início de temporada contestado, e a vaga no time chegou a ser perdida para Kazim. Foi no momento de maior dificuldade, no entanto, que o jogador não desistiu, e Coelho elogia a persistência do amigo para conseguir retomar seu espaço.

“Tenho uma amizade muito boa com ele. É um cara muito tranquilo. Pelo patamar que atingiu ele poderia ter ficado ‘de bico’ quando saiu do time, mas a criação que ele teve aqui o transforma em um dos caras mais importantes do grupo do Carille.  As vezes as coisas não acontecem como queremos logo de início, mas com o decorrer do trabalho as coisas aparecem, e está acontecendo. O que mais desejo para ele e para o Corinthians todo é trabalho e sorte, para que cresça cada vez mais”, completou.

*Especial para a Gazeta Esportiva