Coca-Cola é criticada após treinamento: ‘seja menos branco’

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Coca-Cola em meio a polêmica. (Foto: AP Photo/Tony Dejak)
Coca-Cola em meio a polêmica. (Foto: AP Photo/Tony Dejak)

A Coca-Cola, fabricante de um dos refrigerantes mais populares do mundo, e controladora de diversas outras marcas de alimentos, se encontrou no centro de uma polêmica na semana passada, depois de slides de um treinamento destinado a funcionários vazarem.

Leia também:

O treinamento, com foco em práticas anti-racistas, tinha como objetivo “minimizar o viés inconsciente” e “enfrentar o racismo”, segundo material divulgado no Twitter e publicado pelo site Blaze Media.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

Mas as frases e palavras escolhidas para os slides geraram incômodo e até revolta entre alguns usuários.

Por exemplo, um dos slides sugeria: “tente ser menos branco”. Na sequência, outro slide associava ser “menos branco” e a ser “menos ignorante”.

Segundo esses críticos, o próprio tom usado foi racista.

"Ser menos branco significa: ser menos opressor; ser menos arrogante; ser menos confiante; ser menos defensivo; ser menos ignorante; ser mais humilde; escutar, acreditar, quebrar com apatia, quebrar com a solidariedade branca."

A Coca-Cola se pronunciou sobre o ocorrido, e afirmou que o treinamento não é parte do currículo de treinamento oficial da empresa, e sim um material de suporte hospedado pelo Linkedin.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube