Cobiçado por Benfica e Barcelona, meia Manu vai assinar com o Flamengo; conheça

Antonio Mota
·4 minuto de leitura

Contratação de peso. O Flamengo vai apresentar um reforço de peso no início do próximo mês de abril. Não para o profissional, mas, sim, para a categoria Sub-15. Cobiçado no Barcelona e no Benfica e com rodagem na Europa, Emanuel Ferreira, o Manu, vai desembarcar de Portugal no Brasil nas próximas semanas para assinar seu primeiro contrato de formação com o Mais Querido.

Cotado como prodígio desde a infância no Maranhão, como informa o ge, Manu está prestes a completar 15 anos e tem conhecimento sobre o seu status de evidência – o que começou há mais de seis anos, quando foi aprovado na base do Grêmio, aos nove anos. Inclusive, o Imortal foi o clube que notificou a FIFA por aliciamento, o que fez com que o atleta não conseguisse seguir no Barça e no Benfica.

Vale destacar que a FIFA não permite que um jovem nesta idade troque de país por motivos futebolísticos. Assim, com a denúncia do Tricolor Gaúcho, a entidade impediu que o Barcelona registrasse o atleta após um período de testes em 2017.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Com o Barça fora da disputa, o Benfica apareceu como opção, abriu espaço para Manu treinar e até disputar campeonatos não oficiais, mas acabou sendo ameaçado de uma punição mais rígida da FIFA após duas tentativas de legalizar a situação do atleta na Federação Portuguesa. Os Encarnados, porém, seguem com os braços abertos para o jogador.

Ao longo de todo esse período, o Flamengo observou a situação do jovem, mas sem intervir. Já em 2019, quando Manu e Grêmio não entraram em acordo por um retorno, o Rubro-Negro entrou em ação. Aliados, os cariocas e os gaúchos selaram um “acordo de cavalheiros” envolvendo percentual dos direitos econômicos quando o atleta puder fechar um contrato profissional – o que só é permitido a partir dos 16 anos.

Do Flamengo e Manu

O Flamengo avalia que Emanuel Ferreira é técnico e inteligente, mas que precisa evoluir a parte física. Tempos atrás, entre a saída do Grêmio e começo da pandemia da Covid-19, o meio-campista canhoto apareceu como titular de destaque da geração 2006. À época, Luiz Carlos, atual diretor executivo, foi o encarregado pelo processo de captação.

“Manu foi para Europa em 2017, quando foi aprovado em testes no Barcelona e o Grêmio notificou a Fifa como aliciamento. Os espanhóis saíram de cena, o Benfica assumiu o garoto, mas passou pelo mesmo problema e só o utilizou em torneios amadores”, declarou.

Em entrevista ao ge, Manu comentou sobre a paralisação dos treinos durante a pandemia e falou dos treinamentos sozinhos em Portugal, onde mora com a família. Agora, já encaminhado com o Flamengo, o jovem mostra empolgação:

“Estou muito ansioso com essa volta. Voltar a treinar, jogar, competir... Depois de um ano e meio parado, vou voltar a fazer o que eu mais amo, que é jogar futebol. Treinar sozinho não é a mesma coisa. Estou muito feliz por jogar no Flamengo”, declarou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

José Ferreira, pai de Manu, falou que o “plano de carreira” apresentado pelo Flamengo ao meia foi o que chamou atenção da família, que vai se mudar para o Rio de Janeiro. Além disso, ele também falou que o Santos e o Palmeiras fizeram contato pelo garoto, mas que o Mais Querido se mostrou como o melhor destino.

“O reconhecimento do talento dele foi muito gratificante. Ele desenvolveu o jogo e entrou no sistema muito rápido, disputou campeonatos pelo Benfica... A adaptação foi muito boa”, iniciou José Ferreira, antes de emendar:

"Só que a frustração nesses cinco anos foi a questão da inscrição que não foi possível por conta da notificação de um clube brasileiro. Um menor que vá para Europa por motivos futebolísticos não pode ser inscrito. Não dá para entender, mas lei a gente cumpre", finalizou.

Acertado com Manu, o Flamengo tem noção da badalação do meia canhoto e trabalha para blindá-lo de situações que possam o atrapalhar.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique ​aqui.