COB diz a nadadores que garantirá participação em competições

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, respondeu à carta aberta enviada por 45 atletas na última sexta-feira (7), na qual pediram "socorro" para solucionar a crise na Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

Nuzman afirmou que os eventos já marcados no calendário, como o Troféu Maria Lenk e as participações do Brasil no Mundial de Budapeste e no Sul-Americano de Cali, não estão comprometidos.

Os atletas mostraram preocupação com o cancelamento de competições e com a diminuição de verba para o esporte no ciclo olímpico para os Jogos de Tóquio-2020.

O presidente da CBDA, Coaracy Nunes, foi preso pela Polícia Federal na última quinta-feira (6) acusado de desviar R$ 42,3 milhões em recursos públicos.

O caso fez com que os Correios anunciassem o fim do patrocínio à confederação, que já durava mais de 20 anos.