Coaracy Nunes é afastado da presidência da CBDA pela Justiça

Nesta quarta-feira, a juíza da 25ª Vara Cível do Estado do Rio de Janeiro, Simone Gastesi Chevrand, determinou o afastamento do presidente Coaracy Nunes e de sua diretoria do comando da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

O autor do processo é a Federação Aquática do Estado do Rio de Janeiro. A alegação do processo evidencia que o mandato de Coaracy na presidência da CBDA se encerrou no dia 9 de março e que, desde então, a entidade está acéfala no plano jurídico.

Dessa maneira, tanto Nunes quanto a diretoria ao seu comando foram afastados do cargo, e a juíza nomeou o advogado Gustavo Licks como Administrador Provisório da CBDA, até que novas eleições sejam realizadas.

As eleições, inclusive, deveriam acontecer no dia 18 de março. Contudo, a ação foi adiada e ainda não tem nova data estabelecida. Na ocasião, quatro atletas entraram na justiça contra a escolha de Thiago Pereira como representante da Comissão de Atletas da CBDA, já que os próprios atletas deveriam realizar a votação.

“Pelo exposto, DEFIRO antecipação dos efeitos da tutela para afastar da Administração da demandada a Diretoria encabeçada pelo Sr. Coaracy e determinar que a Confederação seja administrada, até ulterior decisão deste Juízo e eleição de nova Diretoria, por Administrador Provisório. Nomeio, para o encargo, o dr. Gustavo Licks”, diz parte da decisão da juíza.