CNN Brasil defende Monalisa Perrone após entrevista com ministro da Educação

Yahoo Vida e Estilo
A jornalista Monalisa Perrone e o ministro da Educação Abraham Weintraub. Fotos: reprodução/Instagram/monalisaperroneoficial e reprodução/YouTube
A jornalista Monalisa Perrone e o ministro da Educação Abraham Weintraub. Fotos: reprodução/Instagram/monalisaperroneoficial e reprodução/YouTube

A CNN Brasil elogiou a postura da âncora Monalisa Perrone durante entrevista com o ministro da Educação Abraham Weintraub. A interação viralizou nas redes sociais na última sexta-feira (15), quando o integrante do governo de Jair Bolsonaro reclamou de uma pergunta que não havia sido “combinada” com a equipe do programa “Expresso CNN”.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

Em nota divulgada no último sábado (16), o canal ressaltou o profissionalismo da jornalista diante da reação do convidado, questionado sobre a demissão do ministro da Saúde, Nelson Teich, um dos principais assuntos do dia da entrevista.

Leia também:

“A apresentadora Monalisa Perrone teve um comportamento profissional, equilibrado e respeitável, assim como os demais âncoras da CNN Brasil em todas as nossas entrevistas desde a estreia do canal, sempre buscando realizar perguntas de interesse de todos os brasileiros. Respostas a essas perguntas é o que se espera de qualquer autoridade pública, independentemente de ideologia ou linha partidária”, afirma o comunicado enviado à imprensa.

Durante a entrevista ao vivo, Weintraub reagiu mal à pergunta de Monalisa, que quis repercutir o impacto da saída de Teich durante a pandemia do coronavírus. “Eu combinei uma coisa, que foi falar do Enem. Vamos falar do Enem, vamos ver como evolui, e lá pelas tantas a gente pode até fazer uma pergunta sobre como foi a mudança. Mas eu acho que não contribui muito, na primeira entrevista que você faz comigo, já chegar descumprindo o que tinha sido combinado, mas tudo bem”, disse o político.

A jornalista, então, argumentou: “Você é um representante do governo. Estamos perguntando sobre um colega do senhor, mas se o senhor não quiser responder o que o Brasil inteiro gostaria de saber, o senhor fique à vontade”.

Mas o ministro insistiu na reclamação sobre o assunto abordado e acrescentou: “Vou responder. Estou salientando que nesse processo, quando eu pedi para fazer a entrevista, eu pedi a Renata [Agostini] e pedi o Caio [Junqueira], porque eu não te conhecia. Porque eu sabia que a Renata e o Caio não fariam assim de saída a pergunta, seguiriam o que tinha sido combinado”.

Após o episódio, Weintraub aproveitou para ironizar o canal em suas redes sociais. “Fui convidado pela CNN para falar sobre ENEM. Porém, a jornalista tinha outras intenções (notem a chamada, que já estava pronta com outro tema). Será que eu fui educado?”, alfinetou, no Twitter.

A jornalista da CNN, então, passou a ser criticada por admiradores do governo Bolsonaro.

Leia também