Clubes mineiros repudiam decisão do MP de Santa Catarina no caso de Mariana Ferrer

Anderson Gonçalves-Valinor Conteúdo
·1 minuto de leitura


Os três grandes clubes de Minas Gerais (Atlético-MG, América-MG e Cruzeiro) se manifestaram de forma direta, repudiando o parecer do MP de Santa Catarina, que afirmou que o empresário André de Camargo Aranha cometeu estupro culposo, quando não há intenção de praticar o crime, contra a influencer Mariana Ferrer, de 23 anos.

O trio mineiro postou em suas contas nas redes sociais manifestações pedindo justiça para Mariana após a decisão da Justiça catarinense, que na figura do juiz Rudson Marcos, da 3ª Vara Criminal de Florianópolis, aceitou a tese do Ministério Público.

O magistrado disse em seu despacho que “não há como impor ao acusado a responsabilidade penal, pois, repetindo um antigo dito liberal, ‘melhor absolver cem culpados do que condenar um inocente’”. Nas mensagens, Galo, Raposa e Coelho são claros ao dizer que estupro não é culpa das vítimas e ainda que 'não existe estupro culposo'.