Por conta da Covid-19, clubes ingleses recusam ceder jogadores convocados para a Seleção Brasileira

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O Liverpool e o Manchester City não estão dispostos a liberar os jogadores brasileiros para as Eliminatórias da Copa do Mundo, segundo relata a imprensa inglesa. Pelo fato do Brasil estar na zona vermelha da pandemia da Covid-19 para o Reino Unido, os atletas deveriam realizar uma quarentena de 10 dias ao retornarem e desfalcariam suas equipes.

Com isso, o Liverpool, que já proibiu a ida de Mo Salah para o duelo entre Egito e Angola, que será disputado no Cairo, também não deve liberar Alisson, Fabinho e Roberto Firmino. Já o clube dirigido por Pep Guardiola não deve deixar que Ederson e Gabriel Jesus representem o Brasil nos duelos contra Chile, Argentina e Peru.

> Veja a tabela completa das Eliminatórias

Clubes da Premier League pediram ao Governo Britânico a exceção aos atletas que retornassem de países considerados em zona vermelha da Covid-19, mas a solicitação não foi atendida. Dessa forma, é possível que outras equipes com atletas convocados para a disputa das Eliminatórias na América do Sul sigam as medidas de Liverpool e Manchester City.

Tite, técnico da Seleção Brasileira, ainda corre o risco de perder outros quatro jogadores: Thiago Silva, do Chelsea, Richarlison, do Everton, Fred, do Manchester United, e Raphinha, do Leeds. Com isso, o comandante deverá realizar a convocação de outros 10 atletas para a rodada tripla das Eliminatórias que começam no próximo dia dois de setembro.

Em casos como os do Liverpool, Manchester City, Manchester United e Chelsea, os atletas do Brasil poderiam perder quatro partidas por seus clubes, sendo duas da Premier League, uma pela Copa da Liga Inglesa e a abertura da Champions League.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos