Clubes de SP se mexem por R$ 360 milhões em dinheiro incentivado

Yahoo Esportes
Centenas de dirigentes de clubes de futebol prestigiaram evento na sede da Federação Paulista de Futebol que tratou da Lei de Incentivo Fiscal ao Esporte e Emendas Parlamentares (Rodrigo Corsi/FPF)
Centenas de dirigentes de clubes de futebol prestigiaram evento na sede da Federação Paulista de Futebol que tratou da Lei de Incentivo Fiscal ao Esporte e Emendas Parlamentares (Rodrigo Corsi/FPF)

Clubes de futebol de São Paulo “despertaram” para a existência de mais de R$ 1 bilhão de verba anual referente às Leis de Incentivo Fiscal do Governo Federal e do Estado de SP. Apesar de este dinheiro estar disponibilizado para captação pelas associações desportivas sociais, como os clubes de futebol, uma minoria deles o faz, desperdiçando verba que poderia ser usada nas divisões de base, por exemplo, mostrou evento organizado pela Federação Paulista de Futebol nesta terça-feira (8).

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Nos últimos cinco anos, o Governo Federal liberou a captação de R$ 6 bilhões via Lei de Incentivo Fiscal, mas o futebol, que é o esporte que mais movimenta recursos no país, não captou nem 50%, como o basquete, o vôlei etc”, apontou o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos. No Estado, também entidades que não tem a ver com futebol captaram praticamente o dobro.

Um dos clubes paulistas que utilizou a Lei de Incentivo foi o São Paulo, que por meio deste financiamento levantou o CT de Cotia. O Palmeiras também fez ajustes em seu estatuto para lançar mão desse recurso.

Leia também:

Representantes do governo federal sugeriram em sua apresentação no encontro prestigiado por centenas de cartolas, inclusive de outros estados, que os clubes de futebol se mobilizem para ações organizadas junto ao Governo Federal, deputados e vereadores para aumentar o montante dessa verba, cujo percentual de renúncia fiscal, de 1%, enquanto que o da Lei Rouanet, da Cultura, é de 3%. Dirigentes do Estado e Município fizeram sugestões semelhantes em relação a seus respectivos âmbitos.

O professor da FGV Pedro Trengrouse, autor da “Cartilha de Orientação Para Captação de Recursos” distribuída no evento, lembrou que há também a possibilidade de os clubes levantarem verba pública por meio de emendas parlamentares junto a seus deputados e senadores: “Cada deputado federal e senador têm direito a R$ 15 milhões por ano em emendas parlamentares.”

Pela Lei Orçamentária, o Governo Federal fixou para este ano teto de cerca de R$ 300 milhões em captação pelo Esporte. Já a Fazenda limitou para este ano a captação em R$ 60 milhões. A Secretaria Municipal de Esportes trabalha junto a outros entes públicos de São Para para viabilizar o incentivo fiscal ao Esporte.

Veja mais de Eduardo Ohata no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes

Twitter |Flipboard |Facebook |Spotify |iTunes |Playerhunter

Leia também