Clube presidido por ex-jogador Palhinha espera definição da Federação Portuguesa de Futebol


Palhinha, ex-jogador multi-campeão pelo São Paulo e Cruzeiro, trabalha ativamente em parceria com os outros líderes dos campeonatos distritais de Portugal – equivalente à quarta divisão – para que o mérito e investimento dessas equipes sejam recompensados com a subida para a terceira divisão.

A última rodada disputada aconteceu no dia 8 de março e mesmo antes do Governo português decretar o estado de emergência a Associação de Futebol de Santarém – estado onde se localiza a cidade de Almeirim – paralisou o campeonato e a Taça do Ribatejo.

Algumas semanas depois a Federação Portuguesa de Futebol optou por cancelar todos os campeonatos de base e das divisões inferiores no país, instaurando assim um impasse em relação às subidas e descidas.

No dia 6 de abril o ex-jogador assinou com os dirigentes dos outros líderes dos distritais uma carta à FPF considerando que a atitude certa a ser tomada é a subida dos líderes e uma reformulação do Campeonato de Portugal. A terceira divisão de Portugal é um campeonato que reúne uma primeira fase por pontos corridos e uma segunda fase mata-mata, definindo-se assim os que ascendem à segunda divisão.

Enquanto a definição por parte da federação não sai, a pressão realizada pelos clubes aumenta e também a pressão em relação aos clubes, muitos deles não têm dinheiro para sobreviver por tantos dias parados. Por sorte não é o caso do União de Almeirim, que pagou seus jogadores e comissão em dia nestes dois meses com o futebol parado.

O União fez 57 pontos em 21 jogos disputados, com 19 vitórias, 18 delas seguidas e 2 derrotas. Somando 10 pontos à frente do Fazendense.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também