Clube do Espírito Santos deleta post de Dia do Orgulho Gay após ameaças

LANCE!
·3 minuto de leitura


Uma postagem no perfil de um clube do Espírito Santos chamou a atenção, nesta sexta-feira, por ataques homofóbicos. Após o Desportiva compartilhar uma mensagem de apoio no Dia Nacional do Orgulho Gay, dirigentes foram ameaçados pelo uso de um termo na publicação. Em nota, o clube lamentou o ocorrido e disse que tomará medidas sobre o caso.

+ Veja a tabela do Brasileirão Série A 2021

- Somos grenás, somos Tiva, somos Diva, somos todos. Somos de todos. Sempre! Contra toda a forma de preconceito - digitaram eles no post.

O termo "diva" mencionado na publicação é um adjetivo homofóbico criado por torcedores adversários com o final da palavra "Desportiva". Como foi usado na publicação, o clube explicou que a intenção era diminuir o preconceito presente nos estádios. Porém, torcedores da equipe se sentiram ofendidos.

- Uma parcela se sentiu ofendida, por isso se acharam no direito de ameaçar. Prezamos pela segurança de quem está no clube. Por isso, resolvemos tomar a decisão de apagar e, pouco depois, postar a nota. A intenção era desconstruir um termo preconceituoso e pejorativo que uma torcida rival utiliza para se referir a nossa acreditando que, dessa forma, diminui a nossa torcida - disse o clube ao Uol.

Ainda na nota publicada pouco depois pela equipe em rede social, o clube aponta que "erramos ao deletar o post no Twitter e pedimos desculpas por isso. Transpareceu que fomos complacentes com esse grito feroz e preconceituoso (...) Lamentamos profundamente que, em pleno ano de 2021, ainda tenhamos que lidar com tamanha violência e intolerância, o que demonstra que o caminho a ser percorrido para findar o preconceito ainda é longo".

Veja abaixo a nota na íntegra:
Viemos a público nos manifestar sobre a publicação que foi excluída no Twitter sobre o Dia Nacional do Orgulho Gay, na manhã desta sexta-feira. Informamos que, desde a postagem, alguns diretores receberam diversas ameaças e, prezando pela segurança das pessoas que trabalham diariamente no clube, o post foi apagado.

Houve ameaças de agressão física e, até mesmo, promessas de ida ao clube para tal. Recebemos, inclusive, algumas imagens de grupos em redes sociais onde essas ameaças foram, mais uma vez, expostas. Erramos ao deletar o post no Twitter e pedimos desculpas por isso. Transpareceu que fomos complacentes com esse grito feroz e preconceituoso, mas jamais a Desportiva pode ceder às pressões de pessoas que não conseguem amar e respeitar o próximo. Admitimos nosso erro e esclarecemos que os motivos são graves.

Sempre estaremos a favor da igualdade e não será tolerado que o preconceito de um pequeno grupo manche a imagem da Desportiva e de sua inclusiva torcida. Respeitamos qualquer opinião, favorável ou contrária, quanto ao trabalho que está sendo feito pela Desportiva Ferroviária, mas repudiamos todo e qualquer tipo de violência aos nossos diretores, funcionários e a qualquer pessoa. Diante de tais ameaças, informamos que estão sendo colocadas todas as provas à disposição das autoridades para as medidas cabíveis.

Lamentamos profundamente que, em pleno ano de 2021, ainda tenhamos que lidar com tamanha violência e intolerância, o que demonstra que o caminho a ser percorrido para findar o preconceito ainda é longo.