Classificação à semifinal da Liberta "salva" as contas do Santos

Jorge Nicola
·1 minuto de leitura
Jogadores do Peixe agradecem depois da vitória por 4 a 1 em cima do Grêmio (Ivan Storti/Santos)
Jogadores do Peixe agradecem depois da vitória por 4 a 1 em cima do Grêmio (Ivan Storti/Santos)

Aproximadamente R$ 10 milhões. É esse o prêmio a que terá direito o Santos com a passagem às semifinais da Libertadores depois da goleada por 4 a 1 em cima do Grêmio, na noite de quarta-feira. E tal quantia vai salvar as contas do Peixe no fim do ano.

Só a título de comparação, vale lembrar que o Santos vai ganhar mais com a cota da Conmebol do que faturaria se tivesse vendido Diego Pituca - o Kashima Antlers oferecia pouco mais de R$ 8 milhões pelos 50% da fatia dos direitos econômicos que pertencem ao Peixe.

Com os R$ 10 milhões da Libertadores, o Santos conseguirá pagar parte dos salários atrasados e dos direitos de imagem. O clube ainda deve uma parte do 13º e uma série de impostos.

Porém, o mais curioso é constatar que o Peixe chegou entre os quatro melhores da principal competição na América do Sul repleto de problemas. O time não pode inscrever novos atletas por causa de uma punição na Fifa. Recentemente, teve um presidente impichado. Semanas mais tarde, sofreu com um surto de Covid que levou, por exemplo, seu técnico para o hospital.

No duelo de volta contra o Grêmio, também tinha desfalques extremamente importantes: Soteldo (com Coronavírus), Pituca (suspenso), Sanchez (machucado)... Ainda assim, o Peixe dominou o Grêmio do primeiro ao último minuto e venceu por 4 a 1, com dois gols de Kaio Jorge, um de Marinho e outro de Laércio - Thaciano, ex-Santos, descontou.

Na semifinal, o time de Cuca enfrenta o vencedor do duelo entre Racing e Boca Juniors. Na partida de ida, nesta quarta-feira, o Racing venceu em casa por 1 a 0.