Classificação apertada deixa Fluminense em alerta com o setor defensivo

A participação do Fluminense na Copa do Brasil pode ser considerada satisfatória, pois o time vem conseguindo avançar sem maiores sustos. Porém, o técnico Abel Braga mostra um certo descontentamento com o rendimento do seu setor defensivo na competição. Se passou a fase de classificação da Taça Guanabara, primeiro turno do Campeonato Carioca, sem sofrer gols, o Tricolor não tem sido confiável no mata-mata.

Leia mais: Abel Braga critica atuação do Flu, mas exalta participação da torcida

Até aqui, o Fluminense disputou quatro partidas pela Copa do Brasil, sofrendo seis gols. O time iniciou a caminhada goleando o Globo por 5 a 2 no Rio Grande do Norte. Depois, fez 3 a 1 no Sinop no Mato Grosso. Na terceira fase, o empate por 1 a 1 com o Criciúma, em Santa Catarina, deu tranquilidade para que na volta a vaga fosse confirmada com o triunfo por 3 a 2. Porém, com uma certa dose de dramaticidade nos minutos finais.

“Vamos precisar trabalhar esta questão sim, pois a gente não vinha levando gols no Campeonato Carioca, mas estamos levando um número muito alto na Copa do Brasil. Precisamos identificar o porquê disso estar acontecendo para buscarmos a solução. Sei que existe a questão do risco por estarmos falando muitas vezes em jogos únicos, mas precisamos evoluir neste sentido”, disse Abel Braga.

Os titulares que participaram do jogo contra o Criciúma ganharam a quinta-feira de folga e apenas os reservas trabalharam em atividade fechada para os jornalistas. A reapresentação acontece nesta sexta-feira, quando começa a preparação para o duelo contra o Nova Iguaçu, no domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Giulitte Coutinho, em Mesquita (RJ), pela segunda rodada da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Carioca. Como no meio da próxima semana tem clássico contra o Botafogo, alguns atletas deverão ser preservados.

Pela Copa do Brasil o Tricolor só volta a atuar no próximo mês, quando entrará em campo pela quarta fase. O adversário será conhecido em um sorteio a ser realizado na tarde desta sexta-feira, na sede da CBF, que também definirá o mando de campo. Além do torneio mata-mata e do Estadual, o Fluminense ainda disputa esse ano a Primeira Liga, em andamento, e o Campeonato Brasileiro e a Copa Sul-Americana, competições em que ainda não estreou.