Claressa Shields e Ivana Habazin esquentam clima e trocam provocações em pesagem

Claressa Shields e Ivana Habazin esquentam clima e trocam provocações em pesagem
Claressa Shields e Ivana Habazin esquentam clima e trocam provocações em pesagem

Apontada para fazer uma superluta contra Amanda Nunes, Claressa Shields primeiramente vai subir ao ringue para encarar Ivana Habazin, em disputa dos cinturões super meio-médio do Conselho Mundial de Boxe (WBC) e da Organização Mundial de Boxe (WBO), atualmente vagos, nesta sexta-feira (10). E um dia antes, como de costume, aconteceu a pesagem oficial do confronto, quando ambas as atletas provaram estarem aptas para o confronto – a americana anotou 69,3 kg, enquanto sua rival ficou com 68,9 kg.

Como praticamente todos confrontos de boxe, as provocações não poderiam deixar de aparecer. Tranquila, a bicampeã olímpica de boxe destacou que não se importa com o discurso da sua adversária e equipe, e deu seu recado, principalmente para quem duvida que ela possa cortar peso suficiente para encrar Amaanda em um octógono.

“Não foi difícil (emagrecer). Poderia descer para 66 kg, se quisesse. Não luto contra a emoção. É por isso que sou uma campeã. Há muitas garotas que fizeram coisas muito piores do que o que ela, tentando tirar da minha situação de conforto. Realmente não acho que o que ela está fazendo, ou seu novo treinador, deva me incomodar”, disse.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Já a croata também não deixou barato e rebateu a americana. De acordo com a europeia, ela pretende chocar o mundo e ser a primeira lutadora a derrotar Claressa, que ainda está invicta após nove lutas.

“Ela pode falar que vai me nocautear, mas ela não tem esse poder e não vai me nocautear. Tenho boa defesa e sei que tenho poder, então eu vou nocauteá-la”, rebateu a croata.

Existe a expectativa de Claressa Shileds migrar para o MMA e se especula uma possível superluta diante de Amanda Nunes. A americana nunca foi derrotada nos ringues e possui nove vitórias em seu cartel como profissional e é detentora do título mundial em quatro organizações diferentes. Além disso, é bicampeã olímpica de boxe – em Londres (2012) e no Rio de Janeiro (2016). Já Ivana tem 23 combates em seu cartel, com 20 vitórias e três reveses.

Leia também