Claressa Shields derrota Ivana Habazin por decisão dos jurados e fatura títulos do super meio-médios

Na última sexta-feira (10), Claressa Shields ratificou o motivo de ser apontada a melhor pugilista do mundo da atualidade. A americana venceu Ivana Habazin por decisão unânime e faturou os cinturões super meio-médios do Conselho Mundial de Boxe (WBC) e da Organização Mundial de Boxe (WBO), que estavam vagos. Dessa maneira a lutadora manteve sua invencibilidade após dez lutas na carreira.

O combate foi um verdadeiro monólogo, com Shields superior a adversária os dez rounds, sem ser ameaçada em momento algum. A americana entrou decidida que iria nocautear Habazin, e partiu com tudo para cima da rival, que se defendeu como pode e se manteve viva até o fim.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Após a disputa, a campeã admitiu que gostaria de ter vencido por nocaute, porém destacou que aprovou sua atuação. Além disso fez questão de mencionar o feito histórico que atingiu. Agora a atleta se tornou a lutadora a ganhar três títulos mundiais em categorias diferentes de maneira mais rápida. Antes desta conquista, a lutadora tinha os títulos dos médios e super-médios.

“Passamos tantos meses de camp para essa luta. Não era o que eu queria, mas estou feliz com a melhora. Isso é ótimo – eu fiz isso em 10 lutas. Agora sou a número um, a pugilista mais rápida da história a se tornar um campeã mundial de três divisões”, disse a lutadora, em entrevista pós-luta.

Agora Claressa Shields revelou que pretende voltar aos médios para defender seus títulos. Ainda não há data e nem adversária confirmada. Existe também a expectativa da pugilista fazer uma superluta diante de Amanda Nunes, campeã do peso-galo (61 kg) e peso-pena (66 kg).

Leia também