Clássico opõe alvinegros na busca por afirmação em Itaquera

Corinthians e Santos entram em campo neste sábado, às 18h30 (de Brasília), buscando uma afirmação do seu próprio estilo de jogo após alguns altos e baixos neste início de temporada. Enquanto o Timão tenta mostrar que está mais para o time líder em pontos do Campeonato Paulista do que para aquele que quase foi eliminado pelo Brusque da Copa do Brasil, o Peixe quer mostrar embalo depois de vencer o Botafogo-SP e encerrar uma série de três partidas sem vencer.

Pelo lado corintiano, apesar da dificuldade inesperada e da já reconhecida má atuação em Santa Catarina, o clima é de felicidade por passar de uma primeira fase da temporada considerada traiçoeira, com dois jogos eliminatórios (Caldense e Brusque) e um Derby diante do campeão brasileiro. Agora, o que o técnico Fábio Carille quer é impor um estilo de jogo mais próximo ao de toque e posse de bola do que ao de muitos erros visto contra o Brusque.

“A gente tem que criar nossa identidade em todo jogo, virar um padrão, independentemente de ser clássico. Não é fazer mais do que fez com o Brusque, é fazer o que vínhamos fazendo antes. É volta ao que estamos trabalhando desde janeiro, essa é a nossa busca”, comentou o treinador, que certamente promoverá mudanças na equipe titular para a partida devido à sequência de oito jogos em 25 dias encarada até o momento.

A mudança mais impactante seria a entrada de Jadson como titular, algo visto com bons olhos pela comissão técnica, tomando a vaga de Romero. Cansados pelo fato de terem atuado desde o começo nos últimos quatro jogos, Léo Jabá e Kazim devem ceder suas vagas a Giovanni Augusto e Kazim, respectivamente. Marlone corre por fora na disputa, enquanto Rodriguinho pode pintar, dando ao time mais qualidade na armação.

Do outro lado, apesar da vitória sobre o Botafogo-SP, no último fim de semana, na Vila Belmiro, o Santos chega pressionado para o clássico deste sábado. Vivendo um clima ruim com parte da torcida, o Peixe terá uma semana decisiva e com três jogos seguidos fora de casa para conseguir deslanchar de vez na temporada. Além do clássico, os santistas encaram o Sporting Cristal, na próxima quinta-feira, no Peru, pela estreia na Libertadores, e depois pegam o São Bernardo, no dia 16, fora de casa.

“Precisamos de apoio para podermos trabalhar em paz. Precisamos desde hoje até a nossa volta (de Lima). São dois jogos fora, estaremos longe da torcida, da família”, disse Bruno Henrique. O atacante, inclusive, ainda não sabe se será titular contra o Corinthians. Após começar jogando na vitória sobre o Botafogo-SP, o jovem de 26 anos deve perder a vaga para Lucas Lima, que voltou a treinar com bola nesta quinta-feira.

Além do camisa 10, Ricardo Oliveira também pode ser uma novidade santista no clássico. Treinando com uma touca após levar 15 pontos na orelha direita no embate diante do Pantera, na Vila, o centroavante foi reavaliado por um médico especialista e acabou sendo liberado para as atividades. A comissão técnica espera contar com o camisa 9 no clássico. Porém, Kayke assume o posto caso o artilheiro seja vetado. A última dúvida é na defesa: Lucas Veríssimo ou Cleber disputam a vaga.

O único reforço garantido é o de Renato. Recuperado de um estiramento na panturrilha direita, sofrido no último dia 6 de fevereiro, o volante entra na vaga de Leandro Donizete. “Já estava com saudade (de trabalhar com bola, no campo). Claro que se machucar sempre é ruim. Agora é recuperar o tempo. Clássico, independentemente da classificação, é um jogo diferente, a motivação é outra e as coisas se igualam. Vamos procurar fazer um bom clássico e buscar os três pontos”, destacou Renato.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS X SANTOS

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)

Data: 04 de março de 2017, sábado

Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Leandro Bizzio Marinho

Assistentes: Miguel Cataneo Ribeiro da Costa e Daniel Paulo Ziolli

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Balbuena, Pablo e Guilherme Arana; Gabriel, Jadson, Rodriguinho, Fellipe Bastos e Marlone (Giovanni Augusto); Jô

Técnico: Fábio Carille

SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Cleber (Lucas Veríssimo), Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia e Lucas Lima (Bruno Henrique); Vitor Bueno, Copete e Ricardo Oliveira (Kayke).

Técnico: Dorival Júnior