Clássico, confronto direto e times da parte de baixo: como será o decisivo janeiro do Fluminense

Luiza Sá
·2 minuto de leitura


Acostumado a atuar quase sempre uma vez por semana desde que foi eliminado da Copa do Brasil e da Sul-Americana, o Fluminense voltará a enfrentar maratonas nessa reta final da temporada. Não será sempre, mas o Tricolor já terá em janeiro alguns dias a menos de descanso. Para iniciar 2021, o Flu terá um clássico, um confronto direito e a oportunidade de tentar retornar com força à disputa por vaga na Libertadores com duelos contra times que lutam contra o rebaixamento.

> Retrospectiva: os 20 momentos mais marcantes do Fluminense na década

O jogo que abrirá o próximo ano para o time de Marcão será o clássico com o Flamengo, no dia 6, quarta-feira, às 21h30, no Maracanã. Depois, o Fluminense viaja para São Paulo, onde faz um confronto direto com o Corinthians, dia 31, também quarta, às 21h30. Em casa, no dia 17, domingo, o Tricolor receberá o Sport, às 17h.

Seguindo o caminho contra equipes da parte de baixo da tabela, o Flu terá o Coritiba, fora, no dia 20, uma quarta-feira, às 17h, e uma partida no Rio de Janeiro contra o Botafogo no dia 24, domingo, às 17h. O Tricolor enfrentaria o Goiás no dia 31, mas a partida foi adiada para o dia 2 de fevereiro.

VEJA A TABELA DO CAMPEONATO BRASILEIRO

A última vez que o Flu teve pouco tempo para descansar foi em outubro, quando jogou contra o Bahia no dia 11, Atlético-MG no dia 14 e Ceará no dia 17. Depois disso, o Tricolor teve, em média, sete dias de diferença entre as partidas. Uma das exceções foi na penúltima rodada de 2020, quando entrou em campo contra o Atlético-GO apenas três dias depois do clássico com o Vasco.

NECESSIDADE DE VITÓRIA

Muito mais do que voltar a vencer depois de três partidas, o Fluminense terá em janeiro o mês decisivo para suas pretensões no Campeonato Brasileiro. O Tricolor precisa se manter dentro do grupo que vai se classificar e ainda aguardar as decisões da Libertadores, dia 23 de janeiro, e da Copa do Brasil, em 3 e 10 de fevereiro. Em um levantamento feito pelo L!, a média de pontos dos times que terminaram em sexto lugar nesta década é de 58,8, ou seja, 59. Com 40 pontos atualmente, o Flu precisaria de seis vitórias e um empate para chegar a esse número.

Depois desses seis jogos, vale ressaltar, o Flu entrará no último mês do Brasileirão, quando terá cinco jogos pela frente para definir seu futuro. Em fevereiro, são confrontos contra Bahia, Atlético-MG, Ceará, Santos e Fortaleza, sendo dois em casa e três fora.

Desde a saída de Odair Hellmann, o Fluminense teve um empate e duas derrotas sob o comando de Marcão. A equipe está em sétimo lugar no Brasileirão, com 40 pontos, quatro a menos do que o Palmeiras, sexto colocado.