Ciro diz que é preciso resistir contra "milícia de Bolsonaro"

Yahoo Notícias
O Yahoo Notícias entrevistou Ciro Gomes com exclusividade. Foto: Reprodução
O Yahoo Notícias entrevistou Ciro Gomes com exclusividade. Foto: Reprodução

Em entrevista exclusiva ao Yahoo Notícias, nesta sexta-feira (31), o ex-governador do Ceará e ex-ministro da Fazenda e da Integração Nacional, Ciro Gomes afirmou que não irá aceitar o que chamou de “milícia de [Jair] Bolsonaro” de forma pacífica.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

“Quem pensa que vamos enfrentar a milícia do Bolsonaro com flores, feel free [fique à vontade]”, constatou o ex-ministro falando sobre o que considera uma “aventura golpista” do presidente. De acordo com ele, foram instauradas milícias dentro das polícias, o que faz com que a violência seja naturalizada.

Leia também:

Lembrando do episódio em que Cid Gomes, seu irmão, foi baleado, Ciro constatou que é preciso fazer uma resistência em relação à violência dos bolsonaristas. “Ele recebeu três tiros no peito. Foi para matar”, disse. Segundo ele, é preciso descobrir quem foram as pessoas que atiraram em Cid. “Eu não vou descansar enquanto a gente não descobrir isso”, afirmou.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

De acordo com Ciro, no dia em que o irmão foi baleado, criminosos estavam instaurando o terror pelas ruas de Sobral atirando para cima e obrigando os comerciantes a fecharem as portas. Então, Cid teria tentado resolver a situação usando uma retroescavadeira.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também