Cinzas de surfista morto em Nazaré são jogadas em Salvador

Surfista experiente, Márcio Freire sofreu acidente em Portugal e não resistiu aos ferimentos.

Surfista experiente, Márcio Freire sofreu acidente em Portugal e não resistiu aos ferimentos. Foto: (Reprodução/Instagram)
Surfista experiente, Márcio Freire sofreu acidente em Portugal e não resistiu aos ferimentos. Foto: (Reprodução/Instagram)

Falecido no começo do mês, o surfista baiano Márcio Freire, que sofreu um acidente quando encarava uma das ondas gigantes de Nazaré, em Portugal, e faleceu no país europeu. Na última segunda-feira, parte das suas cinzas foram jogadas na praia da Barra, em Salvador.

A escolha do local foi simbólica, pois foi naquele local que Márcio começou a surfar quando ainda era criança, antes mesmo de pensar em construir a história de sucesso que teve no esporte radical.

O restante das cinzas do pioneiro no esporte em âmbito mundial será levado ao Havaí, onde Márcio também fez história.

Leia também:

Tratado como um dos surfistas mais experientes das ondas gigantes de Nazaré, o brasileiro Márcio Freire faleceu nesta quinta-feira aos 47 anos após sofrer um acidente em uma das ondas com tamanho de prédio no litoral de Portugal. Conhecido pelo apelido de 'Mad Dog', 'Cachorro Louco' em português, Freire foi a vítima da primeira morte na Praia do Norte, de acordo com a imprensa local.

Vinicius dos Santos, surfista e amigo de Márcio, contou ao ge que: "Eu estava indo surfar e, quando cheguei na praia, vi o movimento do carro de salva-vidas, de resgate. Vi uma movimentação que parecia uma ressuscitação. Larguei a prancha e saí correndo. Quando eu vi, era o nosso amigo. Todos tentaram trabalhar junto com ele. Não teve um momento de pausa, todo mundo fez o que pôde. O Márcio acabou nos deixando. Ele foi uma inspiração para a minha geração de surfista. Ele nos fez acreditar que era possível, juntamente com o Danilo e com o Yuri, os Mad Dogs. Eles desbravaram Jaws na remada, o que ninguém acreditava. Eu era menino, isso me motivou, me fez acreditar no meu sonho. Estou digerindo isso. Era uma pessoa próxima. Somos surfistas de ondas gigantes. O legado do Márcio será eternizado, ele influenciou uma geração e vai continuar influenciando, porque a história dele está aí. Fiquei chocado, mas não deixei de tentar ajudá-lo. É aceitar, rezar e apoiar os amigos aqui".