Cinco razões que fazem de Maradona um dos melhores jogadores da história

Oscar LASKI
·2 minuto de leitura

Sua habilidade incomparável, velocidade com a bola dominada, chutes precisos e raciocínio rápido são apenas cinco razões pelas quais o falecido Diego Maradona é considerado um dos melhores jogadores de futebol da história.

Todas essas virtudes podem ser resumidas no lendário segundo gol que ele marcou contra a Inglaterra na Copa do México-1986. Não a 'mão de Deus'. O outro, que deu a vitória à 'Albiceleste' por 2 a 1 nas quartas de final. Aquele que foi considerado o mais bonito da história das Copas.

1. Habilidade inigualável

Tudo começou quando Maradona pegou a bola em seu próprio campo, perto da linha intermediária, e começou a se livrar dos marcadores, sem que conseguissem sequer detê-lo com faltas. Com passos curtos e muito rápidos e movimentos precisos da cintura, ele foi deixando os adversários pelo caminho. Foram cinco ingleses em 60 metros: Hoddle, Reid, Sansom, Butcher e Fenwick.

2. Velocidade com domínio

Ele correu com a bola grudada no pé, enquanto se esquivava com pequenos pulos das vãs tentativas de derrubá-lo, exibindo uma coreografia de balé no campo do estádio Azteca.

Os defensores ofendidos que tentaram se recuperar nunca conseguiram alcançá-lo.

3. Um segundo antes

O dom de pensar um segundo antes de seus colegas foi mais um dos sinais que destacavam o astro argentino e um dos pontos-chave desse gol histórico. Ninguém poderia adivinhar suas intenções ao se aproximar do gol. Nem adversários e nem companheiros de equipe.

4. Visão periférica

Também foi sua visão periférica que fazia com que elaborasse uma jogada complexa e ao mesmo tempo olhasee ao seu redor para detectar algum companheiro bem posicionado.

Nesse lance, Maradona literalmente usou seus companheiros, como Jorge Valdano, para que arrastassem a marcação e ele pudesse enfileirar outras sem mais obstáculos rumo à meta do goleiro Peter Shilton.

"Aí é que Valdano começa a me ajudar, porque Fenwick, que era o último, não saía! Eu o esperava, o esperava para partir para dentro, que era o lógico... Se Fenwick saísse, eu passaria a bola para Valdano e ele ficaria sozinho contra o Shilton", conta Maradona em seu livro "Eu sou o Diego".

5. Chutes certeiros

O desfecho bem conhecido é que o 'Pibe de Oro' quase caindo, dispara um chute certeiro que deixou o goleiro inglês sem ação.

"São passes para a rede”, disse César Luis Menotti, seu treinador mais querido, sobre a facilidade do camisa 10 em colocar a bola dentro do gol adversário, sem precisar de muita força.

Não é necessário pesquisar nos arquivos para encontrar em vários lances e jogos os cinco motivos pelos quais ele é considerado um dos melhores jogadores da história. Essa gol, o 'gol do século', resume tudo.

bur-ol/cl/aam