Cinco Estrelas: A nova dupla de ataque pode funcionar?

Uma das discussões mais constantes entre os torcedores do Cruzeiro desde o início da temporada é a formação do ataque cinco estrelas.

A tentativa de formar uma linha ofensiva bastante móvel e com revezamento de posições fez que Mano Menezes, até hoje ao menos, tenha optado por Rafael Sóbis no comando de ataque, abastecido por Robinho, Arrascaeta e Thiago Neves.


Em função desta opção, o argentino Ramon Ábila tem tido poucos minutos em campo. Quando alguém do trio de armadores não está a disposição, entra em cena Alisson. Mas contra o Uberlândia na próxima segunda-feira veremos um Cruzeiro diferente.

Sem Robinho, lesionado, e Arrascaeta, na seleção uruguaia, Mano tem planejado formar o Cruzeiro com uma dupla ofensiva formada por Sobis e Ábila. O que pode significar uma mudança de rota importante na temporada.

Com apenas um gol marcado nos últimos dois jogos, a Raposa está pressionada a marcar gols. Neste sentido, não haveria momento melhor para Ábila do que ganhar uma chance na equipe justamente agora.

abila cruzeiro coritiba


(Foto: Pedro Vilela/Light Press/Cruzeiro EC / Divulgação) 

A empolgação com a possibilidade de ver Sobis e Ábila juntos, no entanto, merece algumas ressalvas. Especialmente o fato de que o brasileiro da dupla não tem tido, desde que chegou ao Cruzeiro, um bom desempenho atuando mais distante do gol. Além disso, sem Robinho e Arrascaeta o time perde combatividade na saída de bola adversária, o que pode ser problemático em jogos contra rivais mais poderosos.

De todo modo, é certo que vale o teste. Ábila é merecedor de mais tempo em campo e Sóbis está mais adaptado do que na temporada passada, quando as tentativas de escalá-los juntos foi tentada com mais frequência.

A torcida e a expectativa é para que corra tudo bem e a Raposa obtenha assim mais uma alternativa tática para as partidas. Não é só Ábila que ganha uma chance agora. O time e a torcida, que deseja ver o argentino em campo marcando gols, também.