Chuva devastadora, suspeita de Coronavírus e intoxicação por cerveja: Minas Gerais vive 'mês maldito'

Yahoo Notícias
Foto: AP Photo/Flavio Tavares-Futura Press
Foto: AP Photo/Flavio Tavares-Futura Press

O mês de janeiro chega ao fim nessa sexta-feira (31) e Minas Gerais não tem muitos motivos para celebrar. Só nos primeiros 30 dias do ano o estado esteve nas manchetes por três motivos ruins: mortes por suspeita de intoxicação por cerveja contaminada, primeiro caso suspeito de coronavírus no Brasil e fortes chuvas que destruiram cidades, deixaram milhares de desalojados e dezenas de mortos.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Relembre tudo o que já aconteceu em Minas Gerais no primeiro mês do ano de 2020.

Fortes chuvas: 55 mortos e 45 mil desalojados

Foto: AP Photo/Gustavo Andrade
Foto: AP Photo/Gustavo Andrade

Nesta quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido-RJ) sobrevoou cidades da Região Metropolitana de Belo Horizonte afetadas pelas fortes tempestades de janeiro. Essa foi a maior chuva já registrada na capital mineira em 110 anos.

Nesta sexta-feira, o governo federal deve publicar no Diário Oficial uma medida provisória editada pelo governo federal que destinará R$ 892 milhões para obras emergências em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

De acordo com a Defesa Civil, 55 pessoas morreram e já são 44.929 desalojados e 8.259 desabrigados no estado. 101 cidades em situação de emergência e outras cinco que decretaram estado de calamidade pública.

Cerveja contaminada: 30 casos suspeitos de intoxicação

Foto: REUTERS/Washington Alves
Foto: REUTERS/Washington Alves

O número total de casos suspeitos de intoxicação pelo dietilenoglicol chegou em 30 nesta quinta-feira (30), dos quais apenas quatro já foram confirmados pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Quatro pessoas já morreram por conta da substância, que estaria na composição de cervejas da Backer.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento identificou 32 lotes de cerveja da Backer contaminadas com a substância, que é um anticongelante tóxico.

A Backer nega o uso do dietilenoglicol na fabricação de suas cervejas. A cervejaria apresentou um vídeo à Justiça que indicaria que houve sabotagem.

Coronavírus: 1º casos suspeito em BH

Foto: AP Photo/Gemunu Amarasinghe
Foto: AP Photo/Gemunu Amarasinghe

O surto de coronavírus, que já matou mais de 200 pessoas na China, aterroriza o mundo há dias. Diante disso, nesta quinta-feira (30), a Organização Mundial da Saúde (OMS) decretou emergência de saúde pública de interesse internacional.

No Brasil, Minas Gerais foi o primeiro local a ter um caso suspeito confirmado. De acordo com o Ministério da Saúde, trata-se uma estudante de 22 anos que chegou ao Brasil, vinda de Wuhan (epicentro do surto na China), que chegou a Belo Horizonte no dia 24 de janeiro. Apesar disso, a pasta diz que a paciente está estável, sem nenhuma complicação.

O último balanço do Ministério da Saúde apontou que o Brasil possui nove casos suspeitos e 43 notificações. Os estados com suspeitos são os seguintes: MG (1), RJ (1), SP (3), RS (2), PR (1) e CE (1). Nenhum caso foi confirmado até o momento.

Leia também