China mostra irritação com suspensão de torneios de tênis por caso Peng Shuai

·1 min de leitura
Chinesa Peng Shuai durante partida de tênis nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008

Por Brenda Goh e Frank Pingue

PEQUIM (Reuters) - A China demonstrou irrtação na quinta-feira com a suspensão dos torneios da Associação de Tênis Feminino (WTA) no país, medida tomada em solidariedade à tenista Peng Shuai, depois que ela fez uma acusação de agressão sexual e em seguida desapareceu.

O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Wang Wenbin, não mencionou diretamente a WTA, mas disse enfaticamente que a China "se opõe à politização do esporte".

Em um editorial, o jornal Global Times, publicado pelo Diário do Povo do Partido Comunista governista, disse que a WTA está traindo o espírito olímpico e levando a política para o tênis.

"Algumas forças do Ocidente estão instigando um boicote contra a Olimpíada de Inverno de Pequim de 2022", acrescentou o texto, referindo-se ao evento de fevereiro que alguns grupos de ativistas querem ver boicotado devido ao histórico de direitos humanos da China.

Peng, ex-número um do mundo de duplas, não foi vista em público durante quase três semanas depois de ter publicado uma mensagem em uma rede social no início de novembro acusando o ex-vice-premiê chinês Zhang Gaoli de forçá-la a fazer sexo.

Nem Zhang, que se aposentou em 2018, nem o governo chinês comenta a alegação de Peng. O tópico está bloqueado na internet chinesa fortemente censurada.

Peng apareceu em um jantar com amigos e em um torneio de tênis infantil em Pequim em meados de novembro, como mostraram fotos e vídeos publicados por jornalistas da mídia estatal chinesa e pelos organizadores do evento.

(Por Frank Pingue em Toronto, Sudipto Ganguly em Mumbai, Brenda Goh em Pequim e Rory Carroll em Los Angeles)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos