China fala em Olimpíada "verde", mas enfrenta smog de Pequim

·1 min de leitura
Mulher passa por logo da Olimpíada de Inverno Pequim 2022 em Pequim

Por Muyu Xu e David Stanway

ZHANGJIAKOU, China (Reuters) - A China está aproveitando a Olimpíada de Inverno de Pequim para acelerar seus esforços para melhorar o meio ambiente, mas a capital sujeita à mistura de neblina e fumaça, conhecida como "smog", ainda está se preparando para o pior com a aproximação da cerimônia de abertura.

Pequim melhora a qualidade do ar desde que a China conquistou a sede dos Jogos, mas o Ministério da Ecologia e do Meio Ambiente disse que os riscos de smog no inverno continuam "sérios".

O porta-voz do ministério, Liu Youbin, disse aos repórteres na quinta-feira que planos de contingência estão em vigor.

"Quando chegar a hora, Pequim e Hebei serão orientadas a adotar medidas de proteção ambiental sensatas de acordo com a lei", disse ele.

Mas os rumores de que indústrias pesadas poluidoras serão fechadas a partir de 1º de janeiro "não são verdadeiros", acrescentou.

Em 2015, quando a China conquistou a sede, críticos alertaram que a Olimpíada de Inverno poderia ser ofuscada pelo smog prejudicial em uma região dominada por indústrias pesadas. O presidente chinês, Xi Jinping, subsequentemente prometeu realizar Jogos "verdes" e Hebei prometeu "transformar e atualizar" sua economia industrial.

Desde então, o país plantou milhares de hectares de árvores na capital e na província vizinha de Hebei, construiu fazendas eólicas e solares amplas e realocou centenas de empreendimentos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos