Chiellini minimiza mordida de Suárez: "Também sou um grande filho da p..."

Goal.com

Mais um trecho da biografia de Giorgio Chiellini causou polêmica. Depois das falas sobre Felipe Melo, chamado de "maça podre", Mario Balotelli, considerado pelo zagueiro como desrespeitoso, e Sergio Ramos, que segundo Chiellini deu um "golpe de mestre" em Salah, o italiano relatou o episódio da mordida de Luis Suárez na Copa do Mundo de 2014.

O zagueiro da Juventus não condena o uruguaio do Barcelona, pelo contrário. Chiellini se diz admirado pela postura de Suárez. "Eu também sou um grande filho da p... em campo e tenho orgulho disso", diz o trecho do livro Il, Giorgio (Eu, Giorgio) divulgado pelo jornal AS, da Espanha.

"As malícias fazem parte do futebol. Nem as chamo de irregularidades. Ele deu uma mordida e essa foi sua estratégia de contato na luta, e se posso dizer, também é a minha. Eu e ele somos parecidos e gosto de enfrentar atacantes assim", completa o italiano.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Para quem não se lembra, o episódio aconteceu no último jogo da fase de grupos da Copa o Mundo de 2014. Disputado na Arena das Dunas, o Uuruguai venceu a partida por 1 a 0, com gol de Diego Godín. Mas a mordida de Suárez foi o "grande lance" da partida.

suarez chiellini
suarez chiellini

O atacante foi expulso e, dias depois, punidos com nove jogos de suspensão com a seleção uruguaia, ficando de fora da partida das oitavas de final contra a Colômbia. Além disso, ele foi proibido de exercer qualquer atividade relacionada ao futebol durante quatro meses.

Chiellini ainda contou que conversou com Suárez dias depois do episódio e insistiu que não houvesse pedido de desculpas. "Para superar um rival deve ser inteligente, eu noto quando é necessário provocar. É algo irracional, quase uma percepção emocional".

Leia também