Chiefs e 49ers travam batalha pelo título do Super Bowl LIV

João Brandão
LANCE!
San Francisco 49ers e Kansas City Chiefs duelam neste domingo pelo Vince Lombardi (Divulgação/NFL)
San Francisco 49ers e Kansas City Chiefs duelam neste domingo pelo Vince Lombardi (Divulgação/NFL)


A temporada 100 da NFL chega ao seu final neste domingo, às 20h30 (horário de Brasília), com o duelo entre Kansas City Chiefs e San Francisco 49ers no Super Bowl LIV. O confronto será marcado principalmente pelo duelo entre o forte ataque do campeão da Conferência Americana (AFC), liderado por Patrick Mahomes, contra a melhor defesa da liga que levou o título da Conferência Nacional (NFC), comandada pelo calouro Nick Bosa, mas também por outros grandes talentos.

Embora o time do Chiefs estivesse mais cotado para ir a grande final na última temporada, quando o quarterback teve uma temporada mágica, a franquia chegou mais madura para os playoffs em 2020 e garantiu a vaga. E o jogo tem um sabor especial para o treinador Andy Reid, que chega em sua segunda final na história (a primeira foi com o Philadelphia Eagles, na temporada de 2004) e comentou sobre a sua principal peça ofensiva e destacou a dificuldade que será enfrentar a equipe de Jimmy Garoppolo.

- Mahomes é uma grande pessoa e que cresceu dentro do vestiário. Ele tem uma incrível capacidade de liderar. É um jogador que possui uma grande visão dentro do campo. O 49ers decidiu correr muito com a bola, mas Jimmy tem um excelente rating de passes e para jogar contra eles, é preciso estar preparado para fazer um jogo completo, pronto para jogar os quatro quartos e nós amamos a oportunidade de jogar contra um ótimo time. Não estamos nervosos.

Pelo outro lado, Kyle Shanahan está em sua terceira temporada como técnico principal e já chega pelo Super Bowl após ter sido derrotado pelo New England Patriots quando era Coordenador Ofensivo do Atlanta Falcons. O comandante elogiou o trabalho de Garoppolo, que na temporada regular teve a maior média de jardas por passe (8,4 jardas por tentativa) entre todos os quarterbacks.

- Todos querem um cara capaz de fazer todos os passes. Ele trabalha muito em passes e em outras características. Ele joga muito bem no pocket e ele tem uma mentalidade de espaço excelente, ele é muito inteligente. Não importa o quão talentoso você é, apenas, mas você tem que ter jogadores que saibam segurar a pressão.

Os dois times prometem tratar duelos interessantes. O jogo terrestre do Niners está muito bem nesta pós-temporada e no último jogo contra o Green Bay Packers a equipe anotou 4 touchdowns correndo com a bola e o duelo nas trincheiras entre as linhas ofensiva de San Francisco e a defensiva de Kansas será decisivo.

Já a equipe de Shanahan precisará ter cuidados com Patrick Mahomes que está jogando como um MVP nestes playoffs. Um ataque com diversas opções de profundidades e rotas com Hill, Kelce, Watkins e Hardman deve dar trabalho para a secundária liderada pelo veterano Richard Sherman. Serão dois estilos de jogos opostos e apenas um sistema sairá vitorioso.

Enquanto o Chiefs chega no Super Bowl pela primeira vez depois de 50 anos, o 49ers reencontra a casa onde conquistou seu último Vince Lombardi. Ambos os times elevaram as expectativas de um dos jogos mais aguardados do ano, de um evento grandioso e que é do tamanho desta final.

Show do Intervalo
Este ano, a edição do Super Bowl será disputada em Miami, na Flórida. Aproveitando a região de intenso calor e com muitos imigrantes, a NFL decidiu levar Shakira e Jennifer Lopez para o tão aguardado Show do Intervalo. Ambas as cantoras têm origem latina. Além disso, são artistas que possuem fãs ao redor do mundo e este é o momento para quem não é fã de futebol americano, apreciar o evento que é mais do que os 60 minutos de jogo.

A colombiana que é dona de hits como “Hips don’t lie”, “Beautiful Liar”, “Chantaje”, dentre outros grandes sucessos ao longo de sua carreira possui mais de 27 milhões de seguidores no Spotify e mais de 27 milhões de inscritos no Youtube. Já J-Lo, cantora de “On the Floor”, “Jenny from the Block”, “All I Have”, além de outros sons marcantes do início do século, tem mais de 13 milhões de seguidores no Spotify e mais de 12 milhões de inscritos no Youtube.

Comercial Milionário
O Super Bowl é o evento esportivo que mais arrecada dinheiro com comerciais durante os intervalos do evento. É o momento em que empresas divulgam seus principais produtos, como a Marvel fez lançando o primeiro trailer de “Vingadores: Ultimato”. Segundo a “Fox”, detentora dos direitos de transmissão dessa edição, os 30 segundos de propaganda custarão 5,6 milhões de dólares (aproximadamente R$ 24 milhões de reais).

Algumas grandes marcas já divulgaram que farão comerciais nos intervalos do Super Bowl LIV. Modelos de carro, como Audi, Porsche, que irá destacar o carro elétrico, e Hyundai, que contará com participações dos atores Chris Evans e John Krasinski estarão presentes. Coca-Cola e Pepsi, que contará com as cantoras H.E.R. e Missy Elliot, também disputarão espaço. Budweiser e Facebook, que irá fazer pela primeira vez sua participação no maior evento esportivo dos Estados Unidos, terão 60 segundos nas televisões norte-americanas.

Espectadores
O número de pessoas que assistem o Super Bowl não possui uma dimensão global. Os dados divulgados são apenas do público norte-americano. Na última temporada, a final, que foi a que menos pontos teve na história do evento (Patriots ganhou por 13 a 3 do Rams), também teve a pior audiência da década com 98,2 milhões de pessoas assistindo. Também houve mais de 32 milhões de interações nas redes sociais em relação ao jogo de 2019. Entre 2010 e 2018, todas as finais tiveram mais de 100 milhões de espectadores nos Estados Unidos, sendo o recorde em 2015 com mais de 114 milhões de pessoas assistindo.




























Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também