Chelsea vence Manchester City e conquista pela segunda vez a Liga dos Campeões

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Jogadores do Chelsea celebram a conquista da Liga dos Campeões, após vitória sobre o Manchester City, na final disputada na cidade do Porto, Portugal
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Na final entre duas equipes inglesas, o Chelsea venceu o Manchester City por 1 a 0 e conquistou pela segunda vez a Liga dos Campeões, neste sábado, em partida disputada no Porto (Portugal).

No estádio do Dragão, o meia alemão Kai Havertz marcou no minuto 42, dando assim o segundo título da competição continental aos "Blues", depois do conquistado em 2012, quando derrotou o alemão Bayern de Munique.

Para o Manchester City, esta derrota ofuscou uma temporada na qual ficou com o Campeonato Inglês e a Taça da Liga Inglesa. Na Copa da Inglaterra havia sido eliminado nas semifinais, justamente pelo Chelsea, que se confirmou como seu pesadelo nesta temporada. Além disso, o clube londrino é o que mais vitórias tem sobre o treinador Josep Guardiola, oito ao todo.

Esta foi a primeira vez que o City chegou à final da Liga dos Campeões, torneio que é o objeto de desejo dos donos do clube desde 2008, mas que terá que continuar esperando.

Guardiola, que foi bicampeão da principal competição do continente europeu com o Barcelona (2009, 2011), foi contratado pelo City em 2016 com o objetivo de repetir esse feito com o time da Inglaterra.

Além disso, esta é a terceira edição consecutiva da final da Liga dos Campeões que um clube que nunca havia decidido a competição é derrotado, depois do francês Paris Saint-Germain e o também inglês Tottenham

O Chelsea, que terminou em quarto no Campeonato Inglês, chega a este título com dois integrantes que foram vice no torneio da temporada passada com o PSG, zagueiro brasileiro Thiago Silva, substituído ainda no primeiro tempo devido a uma lesão na virilha, e o técnico Thomas Tuchel, que se tornou o terceiro técnico alemão a conquistar este título nas últimas edições, depois de Hansi Flick (com o Bayern de Munique) e Jurgen Klopp (Liverpool).

- Thiago Silva e De Bruyne, lesionados -

No início do jogo, o Chelsea não demorou a tomar a iniciativa ofensiva. O alemão Timo Werner perdeu a primeira chance clara da partida no minuto 14, quando recebeu livre na área, mas acabou finalizando sem força nas mãos do goleiro brasileiro Ederson.

Três minutos depois foi a vez do francês N'Golo Kanté (17) acertar uma cabeçada que saiu sobre o gol adversário.

A reação do City veio apenas aos 27, quando Phil Foden recebeu passe de Kevin De Bruyne, mas acabou sendo travado no último segundo pelo alemão Antonio Rüdiger.

Aos 38 veio a primeira baixa na partida, quando Chelsea teve que substituir Thiago Silva, lesionado na virilha, por Christensen.

No banco, o brasileiro pode ver quando Mason Mount enfiou uma bola na intermediária para Havertz avançar sozinho contra Ederson, tirar do goleiro adversário e tocar para o fundo das redes (42).

Na segunda etapa, precisando de um gol para tentar levar o duelo para prorrogação, a situação ficou mais difícil para o City quando, aos 59, o belga Kevin De Bruyne foi substituído após uma pancada na cabeça.

A equipe de Guardiola tinha a posse de bola mas não conseguia chegar com efetividade na meta adversária. Quando avançou bem, aos 68, o espanhol César Azpilicueta salvou a equipe de Londres ao cortar uma bola que o alemão Ilkay Gündogan se preparava para finalizar livre.

- Despedida de Agüero -

A resposta do Chelsea chegou aos 73, através do americano Christian Pulisic acertou um chte cruzado para fora.

Em sua última partida pelo Manchester City, o argentino Sergio Agüero entrou no minuto 76 substituindo Raheem Sterling, mas pouco pode fazer para reverter a situação para seu time.

Já nos acréscimos finais, Walker cobrou lateral dentro da área do Chelsea, a defesa afastou mal e Mahrez ficou com a sobra. Na hora de finalizar, acabou pegando mal na bola, que saiu sobre o gol.

Com o conquista deste sábado, o Chelsea vai disputar a Supertaça Europeia, onde enfrentará o Villarreal no dia 11 de agosto, em Belfast, que na quarta-feira foi campeão da Liga Europa.

Os londrinos também conseguiram a vaga para o Mundial de Clubes da Fifa, a ser disputado em dezembro no Japão.

bur-dr/mcd/lca

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos