Chelsea goleia Rennes (3-0) e segue líder do grupo E da Champions

·2 minuto de leitura
O zagueiro do Chelsea Reece James (esq.) disputa com o defensor brasileiro do Rennes, Dalbert, durante o jogo da Liga dos Campeões, em 4 de novembro de 2020, em Londres
O zagueiro do Chelsea Reece James (esq.) disputa com o defensor brasileiro do Rennes, Dalbert, durante o jogo da Liga dos Campeões, em 4 de novembro de 2020, em Londres

O Chelsea venceu o Rennes, da França, por 3 a 0 nesta quarta-feira na terceira rodada da Liga dos Campeões, com dois gols de Timo Werner, e se firmou como líder isolado do grupo E da principal competição europeia de clubes.

O atacante alemão do Chelsea abriu o placar de pênalti (10) e ampliou antes do intervalo, novamente com uma penalidade máxima (41). Tammy Abraham fez 3-0 (50) garantindo aos londrinos três pontos importantes.

O Chelsea lidera seu grupo com sete pontos, empatado com o segundo colocado, o Sevilla, que venceu por 3 a 2 o Krasnodar fora de casa nesta quarta-feira na outra partida da chave. O time russo e o francês estão atrás com um único ponto cada.

O Rennes não desistiu de lutar em Stamford Bridge, mas a tarefa ficou mais difícil depois que ficou com dez jogadores em campo devido aos dois cartões amarelos mostrados ao brasileiro Dalbert (39).

O Chelsea não se abalou com o importante desfalque de Kai Havertz, que testou positivo para covid-19 e está isolado.

O time inglês abriu o placar logo no início, quando Dalbert derrubou Werner na área, cometendo um pênalti, que o próprio Werner converteu aos 10 minutos.

Dalbert voltaria a ser o protagonista do segundo pênalti, marcado devido a um toque de mão do brasileiro, que também foi expulso após receber o segundo cartão amarelo (40).

Werner mais uma vez converteu a penalidade máxima (41) colocando o Chelsea em clara vantagem. O time inglês ampliou no início do segundo tempo, quando Abraham aproveitou uma bola lançada na área e fez 3 a 0 (50).

Com três gols sofridos, o Rennes não conseguiu reagir e sofreu a segunda derrota na Europa, que o mantém como lanterna do grupo E.

gr/mcd/aam