Chefe diz que Ducati não está pronta para lutar pelo título em 2017

A primeira corrida da temporada de 2017 da MotoGP acontece no próximo dia 26 de março, com o Grande Prêmio do Catar. Com isso, também está próxima a estreia oficial de Jorge Lorenzo com a Ducati, após o piloto trocar a Yamaha depois de nove campeonatos e três títulos mundiais. Porém, os primeiros testes do espanhol não foram tão animadores.

Chefe da Ducati, Gigi Dall’Igna afirmou compreender que a transição que Lorenzo está vivendo é complicada. Além disso, o dirigente revelou que a equipe sabe que o quarto título do espanhol será difícil de se concretizar, ao menos na temporada 2017.

“Nosso objetivo após fecharmos com Jorge era brigar pelo título mundial. Mas, neste momento, não estamos prontos para isso, mas temos soluções para reduzir os problemas. Lorenzo está fazendo um trabalho complicado. Trocar de moto é sempre difícil, especialmente se você sempre esteve na mesma equipe. É normal que encontremos alguma dificuldade”, disse à TV espanhola Movistar.

O companheiro de Lorenzo na Ducati será o italiano Andrea Dovizioso, que se destacou em um dos testes da pré-temporada da MotoGP. Por isso, Dall’Igna exaltou o trabalho do piloto, e disse que as mudanças necessárias serão realizadas.

“Estamos satisfeitos com o trabalho de desenvolvimento do Dovizioso nesta pré-temporada. Especialmente em Sepang e também no Catar, ele nos deu um feedback precioso para desenvolver a moto. No caso do Jorge, ainda há muito trabalho a fazer, mas estou feliz com o que fizemos juntos”, finalizou.