Chefe da Iaaf se diz desapontado com falta de progresso da Rússia sobre doping

Por Mitch Phillips
Sebastian Coe concede entrevista 13/4/17 Action Images via Reuters / Paul Childs

Por Mitch Phillips

LONDRES (Reuters) - O chefe da Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf), Sebastian Coe, disse nesta quinta-feira estar desapontado com a falta de progresso feito pela Rússia em colocar em ordem seu regime antidoping e deixou claro que o banimento da federação de atletismo do país irá continuar indefinidamente.

Falando após um encontro do conselho da Iaaf, Coe disse que obstáculos continuavam sendo colocados no caminho da força-tarefa apontada para supervisionar a transformação da operação antidoping russa.

“Houve algum progresso, mas ainda há alguns grandes buracos e estou desapontado”, disse Coe a repórteres.

“O Conselho ficou desapontado e preocupado em saber que a proposta de marcos sendo completados neste ano pela federação de atletismo russa (Rusaf) continua distante.”

Coe identificou problemas em torno do número de testes de doping sendo realizados, registros do Passaporte Biológico do Atleta sendo retidos por testadores, alguns atletas ainda treinando em “cidades fechadas” sem acesso a funcionários de controle de doping e técnicos que foram manchados pelo regime anterior ainda operando.

Ele também não ficou impressionado que o chefe da Rusaf tenha se negado a assinar o comprometimento da própria organização para um atletismo limpo.

“Iremos continuar sendo duros. Não há limite de tempo aqui”, disse Coe. “Iremos olhar novamente em julho e fazer um julgamento, mas iremos analisar isto – isto não é negociável”.

O atletismo da Rússia ficou de fora dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, no ano passado, e estará fora do campeonato mundial de atletismo, em agosto em Londres. Somente alguns foram liberados para competir sob uma bandeira neutra.