Chefe da Ferrari diz que Vettel e Leclerc começam 2020 “livres para correr”

Redação GP

Sebastian Vettel e Charles Leclerc tiveram alguns desentendimentos em 2019, mas isso não vai mudar a postura da Ferrari. Ao menos no começo de 2020 na Fórmula 1. Chefe do time, Mattia Binotto garantiu que os dois vão abrir o próximo campeonato “livres para correr”.

“Se você olhar para as últimas corridas, eles estiveram livres para correr e acho que é assim que vamos começar a próxima temporada”, disse Binotto.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Sebastian Vettel e Charles Leclerc se chocam em Interlagos (Foto: Reprodução)


Paddockast # 44

RETROSPECTIVA 2019: MUITO QUE BEM, MUITO QUE MAL


Ouça: Spotify | iTunes | Android | playerFM






Neste ano, Vettel abriu a temporada como líder da Ferrari, mas o novato Leclerc acabou por, nas palavras de Binotto, “surpreendendo todo mundo”.

 

“Ele é rápido, controla a pressão, é bom nas disputas, é bom nas corridas. Estou muito feliz com ele”, apontou Binotto. “Conquistar sete poles e duas vitórias em seu primeiro ano e terminar à frente e Sebastian no campeonato é uma grande conquista”, reconheceu.

 

Por fim, o dirigente ressaltou que não sai satisfeito de 2019, já que a Ferrari cometeu “alguns erros” ao longo do ano.

 

“Obviamente, não estamos felizes com a performance do carro e com alguns erros que cometes, inclusive de confiabilidade e algumas decisões, mas agora temos de seguir em frente”, completou.

 


Apoie o GRANDE PRÊMIO: garanta o futuro do nosso jornalismo


O GRANDE PRÊMIO é a maior mídia digital de esporte a motor do Brasil, na América Latina e em Língua Portuguesa, editorialmente independente. Nossa grande equipe produz conteúdo diário e pensa em inovações constantemente, e não só na internet: uma das nossas atuações está na realização de eventos, como a Copa GP de Kart. Assim, seu apoio é sempre importante.


Assine o GRANDE PREMIUM: veja os planos e o que oferecem, tenha à disposição uma série de benefícios e experências exclusivas, e faça parte de um grupo especial, a Scuderia GP, com debate em alto nível.







Leia também