Chefe da AlphaTauri duvida que Red Bull irá liberar Gasly para rivais com facilidade

Luke Smith
·3 minuto de leitura

Desde que voltou à AlphaTauri no meio de 2019, quando a equipe ainda era chamada de Toro Rosso, Pierre Gasly se tornou um dos destaques da Fórmula 1, com um pódio no GP do Brasil de 2019 e a vitória no GP da Itália de 2020. Por isso, o chefe da Alpha, Franz Tost, acredita que as rivais deverão demonstrar interesse pelo francês nesse ano, mas duvida que a Red Bull irá liberar o piloto com facilidade.

Gasly estreou na F1 com a Toro Rosso em 2017 e passou para a Red Bull em 2019, onde ficou por apenas 12 corridas, sendo rebaixado para a equipe italiana no meio da temporada. Mas desde sua volta, se consolidou como um dos pilotos mais consistentes do grid, sempre se classificando para o Q3 e terminando na zona de pontos.

Leia também:

F1 e equipes chegam a acordo por pré-temporada de três dias no Bahrein em março Wolff chama novas regras da F1 de 2022 de “terremoto” e vê desafio “formidável” ficar no topo em 2021 F1 confirma GP em Ímola para abril, adia Austrália e adianta GP do Brasil

As performances de Gasly em 2020 fizeram com que Tost classificasse esta como a melhor do francês, que conquistou quase 75% dos pontos da equipe no ano. Mas as exibições do piloto não foram suficientes para convencer a Red Bull a lhe dar mais uma chance, em meio às dificuldades de Alex Albon.

Pilotos como Sebastian Vettel e Carlos Sainz tiveram sucesso após saírem da estrutura da Red Bull, com ambos chegando até a Ferrari. Por isso Tost disse que não ficaria surpreso em ver as rivais interessadas em Gasly, mas duvidando que a Red Bull o deixaria ir com facilidade, após o investimento feito em sua carreira.

"Você sabe, se um piloto é competitivo como Pierre, aí sim teremos outras equipes interessadas em saber dos detalhes de seu contrato", disse Tost ao Motorsport.com. "Eles vão querer saber quando que ele estará livre".

"Mas ele tem um contrato com a Red Bull, e não acho que a Red Bull iria liberá-lo após tão pouco tempo. Eles investiram muito dinheiro em sua construção e, mais cedo ou mais tarde, eles vão querer colher os frutos disso, com vitórias e até campeonatos. Veremos".

A vitória de Gasly em Monza solidificou sua posição como o piloto principal da AlphaTauri, em meio a um projeto futuro da Red Bull para colocar a equipe italiana como irmã da austríaca, e não mais a equipe júnior. Por outro lado, fez muitos questionarem se ele não merecia a vaga de Albon na Red Bull.

No final das contas, ele foi confirmado por mais um ano com a AlphaTauri e terá ao seu lado o novato Yuki Tsunoda, que passa a ocupar a vaga deixada por Daniil Kvyat.

"Agora ele é um piloto com experiência e bem-sucedido. Qualquer time se orienta e concentra ao redor de um piloto bem-sucedido. O que isso significa? Que a equipe escuta o feedback técnico desse piloto e, como resultado, acaba influenciando no design do novo carro".

"Vamos colocar assim: os projetistas e engenheiros, eles levam em consideração todo o feedback de um bom piloto para tornar o carro do ano seguinte ainda melhor. Aí esse carro acaba encaixando melhor em seu estilo de pilotagem, tornando-o mais rápido. É assim que as coisas funcionam".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

F1: Entenda como HAMILTON, RUSSELL e RAIKKONEN são os mais ameaçados com SUSPENSÃO em GPs de 2021

PODCAST: Vettel, Alonso, Schumacher, eventos e mais: o que esperar da F1 em 2021?

Your browser does not support the audio element.