Charles do Bronx volta a alfinetar McGregor e pede confronto: 'Ele sabe o que vai acontecer'

Charles do Bronx concedeu entrevista durante a pesagem do UFC 283 (Foto: Matheus Andrade/ Lance)


Charles do Bronx, ex-campeão dos pesos leves, voltou a manifestar o seu desejo de enfrentar o irlandês Conor McGregor. Durante o evento da cerimônia de pesagem do UFC Rio e falou sobre o seu período de descanso dos octógonos, sua ausência no Ultimate 283 e os planos para o restante da temporada.

Desde a sua derrota para o russo Islam Makhachev, em outubro do ano passado, do Bronx está fora de combate. Perguntado sobre seu futuro no UFC, Charles afirmou que já tem em mente uma data de retorno: Abril.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

+UFC volta ao Brasil: lembre todos os brasileiros que já foram campeões da organização

Ainda não há uma definição oficial de um oponente para enfrentar o brasileiro. Contudo, se depender da sua vontade, Charles há muito tempo tem o nome de Conor McGregor em sua mira. Ele falou sobre a frustração de não conseguir o combate contra o irlandês e direcionou provocações.

- Acho que o McGregor já pipocou faz tempo. Pedi várias vezes, mas ele escolhe as lutas dele. Está muito certo de não vir lutar contra mim porque sabe o que vai acontecer. Na próxima luta tem que pensar com a razão, o UFC quer alguém que lute pelo título. Vencendo, quem sabe a revanche no Brasil, em São Paulo, seria o final do ano dos sonhos - disse.

+ Deiveson come banana e devolve provocação para Moreno durante pesagem do UFC 283

Segundo ele, um dos motivos que o fizeram não aceitar o convite do UFC para o evento no Rio de Janeiro seria uma melhor preparação física para voltar aos octógonos e buscar novamente o título dos pesos leves.

- O Conor não está lutando ainda, então preciso focar nos caras do topo da divisão. Consegui alguma energia para voltar. Meu foco é voltar em abril e, quem sabe, lutar pelo cinturão no fim do ano. Todo mundo fica falando do Dariush, mas eu preciso pensar com a razão e não com o coração. Se o UFC decidir que é ele, então será ele - ressaltou o ex-campeão dos leves.