Chapecoense vence Figueirense e se mantém líder do Catarinense

Em jogo único neste sábado, que abriu a sexta rodada do segundo turno do Campeonato Catarinense, a Chapecoense chegou à sua quinta vitória consecutiva no estadual após vencer o Figueirense por 2 a 0, no Orlando Scarpelli.

Com o resultado, os comandados de Vagner Mancini foram a 16 pontos e se mantiveram na liderança do torneio, enquanto o time alvinegro permanece com quatro pontos na oitava colocação, podendo virar o último do segundo turno do Catarinense dependendo dos resultados do domingo.

A Chapecoense começou a partida com tudo e criou duas grandes chances nos primeiros cinco minutos. Em um dos lances, Dodô rolou para Reinaldo, que chegou apoiando o ataque e finalizou cruzado, forçando o goleiro a fazer uma boa defesa. No escanteio após essa jogada, Rossi cruzou, Wellington Paulista desviou na primeira trave e Grolli, que estava livre na segunda trave, furou e desperdiçou a chance de abrir o placar.

Aos poucos o jogo passou a ser mais equilibrado e o Figueirense conseguiu criar sua primeira boa chance. O goleiro Arthur Morais saiu mal e o meia Hélder aproveitou e arrancou em direção ao gol, mas bateu por cima da meta.

O final da primeira etapa esquentou. A Chape chegou com Rossi, que finalizou fraco após boa jogada e cruzamento de Wellington Paulista. Um minuto depois, o zagueiro Nathan vacilou e Bill chutou em cima do goleiro, criando a segunda boa jogada dos mandantes.

Na volta para o segundo tempo, o Esquadrão de Aço quase abriu o placar. Na cobrança de escanteio, Marlon rolou para Ermel, que cruzou. Bill cabeceou e a bola sobrou para Anderson Aquino, que parou no goleiro Artur Morares.

Aos 16 minutos da segunda etapa, Andrei Girotto ficou com a bola depois do escanteio e rolou para Arthur chegar chutando. O chute foi mascado, mas forçou o goleiro do Figueirense a fazer uma defesa difícil.

A Chapecoense abriu o placar aos 34 minutos da partida. João Pedro, que entrou no segundo tempo, chegou pela esquerda e mandou uma bomba no travessão. Túlio de Melo dividiu com o goleiro no rebote e a bola sobre para Rossi marcar o gol.

Aos 43 minutos, Marquinhos foi derrubado na área e o pênalti foi marcado a favor dos mandantes. Túlio de Melo bateu forte, mas parou o goleiro Luís Carlos. Logo em seguida, Luiz Antônio bateu da intermediária e contou com o desvio para dar números finais à partida.