Chapecoense lamenta queda de avião e morte de Marília Mendonça: 'Um turbilhão de sentimentos no nosso coração'

·1 min de leitura

A Chapecoense, clube que em 2016 sofreu o drama de perder quase todos os seus jogadores e comissão técnica em um acidente aéreo, fez um comovente post nas redes sociais para lamentar a morte da cantora Marília Mendonça, e mais quatro pessoas, em avião que caiu na Serra da Caratinga, em Minas Gerais.

Leia também:

- Um turbilhão de sentimentos toma o nosso coração quando tragédias como essa acontecem. Diante de tamanha dor, expressamos a nossa solidariedade e desejamos aos familiares e amigos da cantora Marília Mendonça e demais vítimas força e resiliência. Nossas orações estão com vocês - disse a Chape.

VOO LAMIA 2933

Em 28 de novembro de 2016, o voo 2933 da companhia LaMia saindo do Aeroporto Internacional Viru Viru, na Bolívia, com destino ao Aeroporto José María Córdova, na Colômbia, caiu e deixou 71 mortos. O avião transportava a delegação da Chapecoense que iria enfrentar o Atlético Nacional (COL) pela final da Copa Sul-Americana, além de jornalistas e convidados.

Apenas 6 pessoas sobreviveram à queda que aconteceu na Colômbia. Entre elas, os atletas Alan Ruschel, Jakson Follman e Neto, o jornalista Rafael Henzel, a comissária de bordo Ximena Suárez e o técnico de voo Erwin Tumiri.

A controladora de voo Celia Castedo Monasterio aprovou o plano descrito pelo piloto da aeronave, onde mostrava que o avião não tinha combustível para uma situação de emergência.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos