Chape vence o Avaí fora de casa e sai na frente pelo título Catarinense

Na primeira partida da grande final do Campeonato Catarinense, quem se deu melhor foi a Chapecoense. Atual campeã do estadual, o Verdão do Oeste venceu o Avaí fora de casa por 1 a 0 e conquistou boa vantagem para o jogo de volta, na Arena Condá, no próximo domingo. Apesar da vitória, quem se destacou foi o árbitro Héber Roberto Lopes, que expulsou dois jogadores no primeiro tempo e interferiu no andamento da partida.

Logo na etapa inicial, Héber viu agressão do lateral Capa sobre Moisés Ribeiro e expulsou o jogador do Avaí. Com a vantagem numérica e bastante espaço em campo, a Chape conseguiu chegar ao gol com Luiz Antônio. Sem o capitão e camisa 10 Marquinhos, o time da casa perdeu em criatividade e custou para chegar a meta adversária.

Quem também merece destaque foi o zagueiro Douglas Grolli. Após a expulsão de Andrei Girotto ainda no primeiro tempo e a nova igualdade numérica em campo, o xerife da Chapecoense dominou o setor defensivo e foi um dos grandes motivos para a manutenção do resultado.

O Jogo – Aos 17 minutos, a bola foi espirrada perto da grande área da Chapecoense e, na dividida, o lateral Capa subiu com o cotovelo mais alto e acertou o rosto de Moisés Ribeiro. Héber Roberto Lopes mostrou o cartão vermelho direto e o time da casa ficou com um a menos na decisão. Capa saiu de campo chorando.

Aproveitando a vantagem numérica, Artur Caíque cruzou do lado esquerdo para Luiz Antônio. O atacante dominou muito bem dentro da área, levou a bola para o pé direito e bateu no contrapé de Kozlinski para abrir o placar para a Chapecoense.

Em lance parecido com o de Capa, aos 38 minutos, Andrei Girotto acertou o rosto de Leandro Silva e foi expulso por Héber Roberto Lopes. O ex-jogador do Palmeiras saiu de campo inconformado com a decisão que novamente igualou as equipes em campo e pediu desculpas para o jogador rival.

Sem Marquinhos em campo, o Avaí teve uma boa oportunidade em bola parada. Júnior Dutra, cobrando falta frontal contra o gol da Chape, chutou muito bem, mas balançou a rede apenas pelo lado de fora.

Tentando voltar com tudo na reta final da partida, Caludinei Oliveira colocou o atacante Lourenço e levou todo o time do Avaí para o setor ofensivo. Mesmo com a forte pressão, a equipe dona da casa não conseguiu diminuir o marcador e se complicou na decisão do Catarinense.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ X CHAPECOENSE

Local: Estádio Aderbal Ramos da Silva (Ressacada), em Florianópolis (SC)

Data: 30 de abril de 2017, domingo

Horário: 16h00 (de Brasília)

Árbitro: Héber Roberto Lopes (SC)

Assistentes: Neuza Inês Back (SC/FIFA) e Helton Nunes  (SC)

Cartões amarelos:  Luiz Antonio e Wellington Paulista (Chapecoense)

Cartão vermelho: Capa (Avaí); Andrei Girotto (Chapecoense)

Gols:

CHAPECOENSE: Luiz Antonio, aos 35 do 1º tempo

AVAÍ: Maurício Kozlinski; Leandro Silva, Fagner Alemão, Betão e Capa; Luan (Lourenço), Judson e Marquinhos (Maurício, depois João Paulo); Denilson, Júnior Dutra e Romulo

Técnico: Claudinei Oliveira

CHAPECOENSE: Artur Moraes; Douglas Grolli, Luiz Otávio, Reinaldo e João Pedro; Moisés Ribeiro, Andrei Girotto e Luiz Antonio (Nathan); Arthur (Osman), Wellington Paulista e Rossi (Niltinho)

Técnico: Vagner Mancini